sicnot

Perfil

País

Jornadas Parlamentares do PS arrancam em Vila Real

Arrancam hoje as Jornadas Parlamentares do PS, as primeiras da legistura de António Costa.

JOS\303\211 SENA GOUL\303\203O

Carlos César irá abrir o encontro que decorre até amanhã com o tem " Valorizar o território, relançar a economia".

No evento falarão também perante os deputados do PS os ministros das Finanças (Mário Centeno), da Economia (Manuel Caldeira Cabral), Adjunto do primeiro-ministro (Eduardo Cabrita) e do Planeamento e Infraestruturas (Pedro Marques).

Apesar de as jornadas ocorrerem a poucos dias do início da discussão na generalidade do Orçamento do Estado para 2016, Carlos César advertiu no entanto que as Jornadas Parlamentares do PS "não estarão referenciadas" em termos de aprovação de propostas de alteração ao documento do Governo.

"Não há dúvida que o PS apresentará propostas de alteração ao Orçamento, mas essa reflexão decorrerá no âmbito interno do Grupo Parlamentar - reflexão que é também partilhada com o Governo", especificou o ex-presidente do Governo Regional dos Açores.

Em relação ao Orçamento do Estado para 2016, Carlos César fez antes questão de salientar o caráter "decisivo" do voto dos deputados socialistas, tendo em vista a eventual aprovação de propostas de alteração por parte de outras forças políticas, casos do Bloco de Esquerda, PCP e "os Verdes".

"Portanto, não apenas do acordo do Governo, dependerá também do Grupo Parlamentar do PS a aprovação dessas propostas - e isso está a ser objeto de reflexão. Da parte do PS, renovamos que todas as propostas são boas, independentemente da sua origem. Como tal, se estivermos perante propostas que não adulterem a orientação orçamental, que assegurem alguma neutralidade ao nível de custos e que sejam consonantes com o programa do Governo, avaliaremos essas propostas de forma tendencialmente positiva, sejam do CDS-PP, do PCP ou Bloco de Esquerda", frisou Carlos César.

As Jornadas Parlamentares do PS começam hoje de manhã com visitas de vários grupos de deputados a municípios do distrito de Vila Real, nomeadamente Montalegre, Chaves, Ribeira de Pena, Mondim de Basto, Santa Marta de Penaguião, Murça, Sabrosa, Mesão Frio e Régua.

"A escolha de Vila Real para palco das Jornadas Parlamentares tem um caráter político e foi feita para compreensão e esboço de solução dos problemas da interioridade. Neste caso, a nossa reflexão será feita em conjunto com as instituições locais e regionais. Os convidados de excelência nestas jornadas serão o povo e as instituições de cada um dos municípios deste distrito" de Trás-os-Montes, acentuou o presidente do Grupo Parlamentar do PS.

Com Lusa

  • Primeiro-ministro recusa-se a dizer se Carlos Costa deve abandonar o cargo
    2:59

    Economia

    O primeiro-ministro criticou a atuação do Governador do Banco de Portugal, mas António Costa recusa-se a dizer se Carlos Costa deve ou não abandonar o cargo. O PSD fala numa ingerência grave e vergonhosa do Governo e acusa o Executivo e o PS de quererem tornar-se os "donos disto tudo". O Banco de Portugal veio, entretanto, garantir que antes das declarações do primeiro-ministro já estava marcada uma reunião para discutir o caso dos lesados do BES.

  • Manuel Valls diz que Trump fez declaração de guerra à Europa

    Mundo

    O antigo primeiro-ministro francês Manuel Valls, aspirante a candidato socialista às presidenciais deste ano, considerou esta segunda-feira como uma "declaração de guerra" as afirmações do futuro Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre a União Europeia.

  • Morreu o último homem que pisou a Lua

    Mundo

    O astronauta norte-americano Eugene Cernan, o último homem a pisar a Lua, morreu esta segunda-feira aos 82 anos, informou a agência espacial norte-americana, NASA.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.