sicnot

Perfil

País

Dúvidas na estratégia da esquerda e elogios ao governador do Banco de Portugal

Dúvidas na estratégia da esquerda e elogios ao governador do Banco de Portugal

Pedro Passos Coelho diz que, se por milagre, a estratégia orçamental do Governo resultar, ele será o primeiro a apelar ao voto no PS, PCP e Bloco de Esquerda. Em entrevista à SIC, o líder do PSD alerta para os riscos de restruturar a dívida e elogia a atuação do governador do Banco de Portugal. Passos Coelho diz ainda que o executivo está a arriscar demais para quem acredita que vai governar quatro anos.

  • "O país não precisa de andar sempre em eleições"
    18:50

    País

    Precisamente no dia em que apresentou a moção estratégica de recandidatura à liderança do PSD, Pedro Passos Coelho dá a primeira grande entrevista à SIC. Fala sobre o Orçamento do Estado, as fragilidades da banca ou a atuação do Governador do Banco de Portugal. Para o ex-primeiro-ministro, "O país não precisa de andar sempre em eleições". Uma entrevista conduzida pelo editor de Política, Anselmo Crespo.

  • "Sempre nos disseram que bastava o Aves ganhar para estar na Liga Europa"
    0:34

    Desporto

    O Presidente da SAD do Desportivo das Aves garante que não houve esquecimento ou atraso na inscrição do clube na Liga Europa. Luiz Andrade afirma que sempre lhe disseram que bastava vencer a Taça de Portugal para marcar presença na competição e que ainda não sabe se o clube pode ou não jogar a fase de grupos da competição europeia.

  • "Fui violada por Harvey Weinstein aqui em Cannes"
    1:02

    Cultura

    A cerimónia de encerramento do Festival de Cinema de Cannes ficou ainda marcada pelo discurso de Asia Argento. A atriz italiana que acusou Harvey Weinstein de a ter violado justamente numa das edições do festival de Cannes, e que há mais abusadores à solta.

  • As primeiras imagens das quatro crias da lince Malva
    0:20
  • Exército sírio declara Damasco "totalmente segura"

    Mundo

    O exército sírio proclamou esta segunda-feira a capital Damasco e também os arredores, como locais "totalmente seguros". O anúncio foi feito em clima de festa, depois de os militares terem reconquistado os bairros do sul da cidade, até agora nas mãos do Daesh.