sicnot

Perfil

País

Quatro barras condicionadas devido à agitação marítima

Quatro barras de Portugal continental estão hoje condicionadas devido à previsão de agitação marítima forte, prevendo-se ondas até aos 4,5 metros, de acordo com informação disponível na página da Marinha na Internet.

(ARQUIVO)

(ARQUIVO)

© Stephane Mahe / Reuters

Segundo a Marinha portuguesa, a barra de São Martinho do Porto encontra-se condicionada devido a assoreamento, devendo ser praticada apenas no período de preia-mar, enquanto a da Figueira da Foz está fechada a embarcações com calado inferior a 11 metros.

A barra da Póvoa de Varzim está condicionada a embarcações com calado superior a dois metros e em Vila do Conde as embarcações devem navegar apenas duas horas antes e depois da preia-mar.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para hoje na costa ocidental ondas de noroeste com 2,5 a 3,5 metros, aumentando temporariamente para 3,5 a 4,5 metros a norte do Cabo Raso a partir da manhã.

Na costa sul prevê-se ondas de sudoeste inferiores a um metro.

Por causa da agitação marítima, o IPMA colocou hoje sob 'Aviso Amarelo', o terceiro mais grave de uma escala de quatro, os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Coimbra, Leiria e Lisboa.

Os sete distritos vão estar sob 'Aviso Amarelo' entre as 09:00 e as 21:00 de hoje e estão previstas ondas de noroeste com 4 a 4,5 metros.

O instituto prevê para hoje no continente céu pouco nublado ou limpo, apresentando períodos de maior nebulosidade no litoral norte e centro e, até ao início da manhã na região sul e vento fraco a moderado de norte, soprando moderado a forte no litoral oeste a sul do cabo Mondego e nas terras altas, por vezes com rajadas até 60 quilómetros por hora.

Está também previsto acentuado arrefecimento noturno, com formação de geada, em especial nas regiões do interior norte e centro, neblina ou nevoeiro matinal em alguns locais do interior e pequena descida da temperatura mínima na região norte e litoral centro.

Quanto às temperaturas, em Lisboa vão oscilar entre 10 e 16 graus Celsius, no Porto entre 07 e 14, em Vila Real entre 02 e 14, em Viseu entre 03 e 13, em Bragança entre 01 e 15, na Guarda entre 02 e 11, em Coimbra entre 05 e 14, em Castelo Branco entre 05 e 18, em Santarém entre 08 e 17, em Évora e Beja entre 06 e 17, em Faro entre 08 e 19, no Funchal entre 14 e 21, em Ponta Delgada entre 12 e 16, em Angra do Heroísmo entre 12 e 15 e em Santa Cruz das Flores entre 13 e 17.

Lusa

  • Passos explica porque se irritou com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.