sicnot

Perfil

País

Duas cientistas portuguesas entre os vencedores dos prémios Wellcome Image

Duas imagens de células, recolhidas pelas cientistas portuguesas Paula Alexandre e Sílvia Ferreira, a trabalharem no Reino Unido, estão entre as 20 vencedoras da edição 2016 dos prémios Wellcome Image, para imagens científicas, anunciou hoje a organização.

Prémios Wellcome Image ainda em fase de seleção

Prémios Wellcome Image ainda em fase de seleção

wellcomeimageawards.org


Paula Alexandre, que coordena um grupo de investigação no Institute of Child Health, da University College London, ganhou com uma imagem inédita, obtida com um microscópio confocal, da divisão celular no cérebro de um embrião de um peixe-zebra.

Sílvia Ferreira, investigadora no King's College London, venceu, juntamente com Cristina Lopo e Eileen Gentleman, com a imagem de uma célula estaminal humana (célula que se diferencia noutras células e usada na reparação de tecidos) do osso ilíaco de uma pessoa saudável, que doou medula óssea para ajudar a tratar doentes que tiveram complicações após um transplante.

Os prémios, promovidos pela fundação britânica Wellcome Trust, distinguem os criadores das imagens mais informativas, e tecnicamente notáveis, sobre detalhes significativos da ciência biomédica, e serão entregues a 15 de março, numa cerimónia onde será revelado o grande vencedor.

O trabalho da cientista Paula Alexandre incide na compreensão de como as células neuronais se formam normalmente e de como existem alterações quando ocorrem anomalias no cérebro.

O microscópio confocal que utilizou permitiu obter imagens de amostras vivas da sequência de uma divisão celular, neste caso de um 'progenitor neuronal', que dá origem a neurónios (células do sistema nervoso), e de células cerebrais.

Sílvia Ferreira, engenheira biomédica, faz parte da equipa liderada pela investigadora Eileen Gentleman, que se debruça sobre a engenharia de tecidos e a medicina regenerativa.

As 20 imagens vencedoras foram selecionadas por um júri que inclui peritos em artes visuais, medicina, comunicação de ciência e ciências biomédicas.

As imagens podem ser visualizadas na Wellcome Images, um repositório que disponibiliza o acesso ilimitado, e gratuito, a um vasto catálogo de imagens medico-científicas, incluindo de manuscritos, livros raros e ilustrações.

Os prémios Wellcome Image são promovidos, desde 1997, pela Wellcome Trust, uma fundação, com sede em Londres, que apoia a investigação e a educação a favor da melhoria da saúde.

As imagens vencedoras vão ser expostas em 16 centros científicos, museus e galerias no Reino Unido, na Rússia, nos Estados Unidos e na África do Sul, nomeadamente no Museu da Ciência de Londres.

Lusa

  • A easyJet não está a oferecer bilhetes no Facebook. Cuidado, é uma burla

    País

    Se esteve no Facebook nos últimos dias, provavelmente reparou na oferta de dois bilhetes para uma viagem da easyJet, a propósito do 22.º aniversário da companhia aérea britânica. Uma viagem para dois tinha tudo para correr bem, não fosse um esquema de burla, criado para obter os dados pessoais dos utilizadores que partilham a publicação na rede social.

  • Brasileiros procuram Portugal
    3:59

    País

    Viver em Portugal é hoje em dia um grande sonho da classe média brasileira. De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, só em 2016, o número de vistos de residência aumentarem em mais de 30%. A língua, a segurança e a qualidade de vida são as razões apontadas para a mudança. Todos os dias, no consulado português no Rio de Janeiro, para a obtenção de vistos.

  • Big Ben em silêncio durante quatro anos
    2:15

    Mundo

    Esta segunda-feira ficou marcada pelas últimas badaladas dos famosos sinos do Big Ben, em Londres, no Reino Unido. A torre, na qual está instalada o relógio mais famoso do mundo, vai entrar em obras e os sinos só vão voltar a tocar em 2021.

  • Garrafa lançada ao mar em Rhodes recebe resposta de Gaza
    1:43

    Mundo

    A história parece de filme, mas aconteceu numa praia de Gaza. Um casal britânico lançou uma garrafa com uma mensagem ao mar, em julho, na ilha grega de Rhodes. A garrafa foi encontrada por um pescador numa praia de Gaza, que aproveitou para enviar a resposta, na qual falou sobre as restrições impostas por Israel.