sicnot

Perfil

País

CDS-PP elege hoje novos órgãos nacionais do partido

Termina hoje o congresso do CDS-PP com a eleição dos novos órgãos nacionais do partido, depois da moção de Assunção Cristas ter sido aprovada com 877 votos. A nova presidente do partido fará hoje o discurso de encerramento do congresso de Gondomar, depois de serem anunciados os resultados da votação para as estruturas nacionais do partido. Paulo Portas deverá votar às 11:30 , Assunção Cristas às 11:45.

  • "O país precisa de um CDS-PP forte"
    0:48

    País

    O vice-presidente do CDS-PP Nuno Melo disse hoje que será no partido "o que o Congresso quiser" e manifestou confiança na capacidade de Assunção Cristas para substituir Paulo Portas, esperando que o líder cessante "continue por perto".

  • Paulo Portas faz último discurso como líder do CDS-PP
    3:11

    País

    Paulo Portas despediu-se, esta tarde, da liderança do CDS com vários recados para dentro e para fora. Elogiou a transição ordenada no partido, disse que acabou o tempo do voto útil no PSD e acusou o Bloco de Esquerda de falhar no apoio à Grécia. Na frente externa, apelou aos órgãos de soberania para evitarem a judicialização da relação com Angola. Um discurso de quase uma hora, que foi o último como líder do CDS. Dezasseis anos depois, Paulo Portas emocionou-se e não evitou as lágrimas.

  • Obrigada a vir dos EUA, de 3 em 3 semanas, para ver o filho
    2:00

    País

    O episódio de hoje de Vidas Suspensas envolve uma médica dentista norte-americana e um empresário português. Um exemplo do que acontece a muitos portugueses que casam com estrangeiros: quando se divorciam, coloca-se a questão de saber para que país vão os filhos.

    Hoje na SIC

  • "Não era o jogo ideal para estreia do videoárbitro"
    4:50
  • Uma em cada dez crianças já foi vítima de cyberbullying
    10:41
  • "Sou Presidente de uma pátria com os melhores bombeiros do mundo"
    1:20

    País

    O Presidente da Liga dos Bombeiros, Jaime Marta Soares, avisou este domingo o Governo de que os bombeiros admitem usar o machado da paz para fazer a guerra. Marcelo Rebelo de Sousa destacou o orgulho que sente em ser "Presidente de uma pátria que tem os melhores bombeiros do mundo".