sicnot

Perfil

País

O tempo para hoje

O tempo para hoje

O IPMA prevê para hoje, nas regiões do norte e centro, céu em geral muito nublado, com abertas no interior até meio da manhã, períodos de chuva no Minho e Douro Litoral, estendendo-se gradualmente às restantes regiões a partir do meio da manhã, passando a aguaceiros durante a tarde e possibilidade de ocorrência de trovoada.

A previsão aponta também para queda de neve acima de 1600 metros, descendo gradualmente a cota para os 400/600 metros a partir do meio da tarde.

Está também previsto vento fraco a moderado de sudoeste, tornando-se moderado a forte de norte/noroeste, com rajadas até 80 quilómetros por hora no litoral e terras altas, a partir do final da manhã, neblina ou nevoeiro matinal e pequena descida de temperatura, em especial da mínima.

No sul, prevê-se céu em geral muito nublado, com abertas até final da manhã, períodos de chuva, em geral fraca, no litoral oeste e no Alto Alentejo a partir do final da manhã, passando a regime de aguaceiros fracos a partir do final da tarde, que poderão ser na forma de neve acima dos 600/800 metros no final do dia.

A previsão aponta ainda para vento fraco a moderado de sudoeste, tornando-se moderado a forte de norte/noroeste, com rajadas até 80 quilómetros por hora no litoral oeste e terras altas, a partir do meio da tarde, e neblina ou nevoeiro matinal.

Quanto às temperaturas, em Lisboa vão variar entre 10 e 18 graus Celsius, no Porto entre 12 e 15, em Vila Real entre 05 e 15, em Bragança entre 04 e 16, em Viseu entre 07 e 14, na Guarda entre 05 e 13, em Coimbra entre 09 e 17, em Castelo Branco entre 07 e 19, em Santarém entre 07 e 21, em Évora entre 06 e 19, em Beja entre 08 e 20, em Faro entre 10 e 18, no Funchal entre 14 e 19, em Ponta Delgada e em Angra do Heroísmo entre 09 e 15 e em Santa Cruz das Flores 09 e 16.

Lusa

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.