sicnot

Perfil

País

Segundo dia de congresso PSD com debate político e nova direção

O 36.º Congresso do PSD prossegue hoje, num dia dedicado à discussão política e em que vão ser conhecidos os nomes propostos por Pedro Passos Coelho para a sua equipa dirigente dos próximos dois anos.

LUSA

As listas aos órgãos nacionais do PSD têm de ser entregues até às 19:00 de hoje, segundo dia do Congresso Nacional do PSD, que decorre em Espinho, no distrito de Aveiro.

Na sexta-feira, primeiro dia de trabalhos, o presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, fez um discurso de mais de uma hora, no qual, apesar de deixar críticas ao atual Governo, reconheceu legitimidade à maioria PS/PCP/BE - que classificou até de "consistente".

"Apesar das arestas que ainda não estão limadas, esta maioria tem vindo a ganhar consistência, devemos reconhecê-lo - o PCP, o BE e o PS podem aos olhos de muitos constituir uma maioria um pouco estranha, mas não há dúvida que se tem vindo a revelar uma maioria consistente", afirmou.

No seu discurso de abertura, Passos considerou que, com "um bocadinho mais de zelo" da parte do Governo do PS, o défice do Estado em 2015 teria sido inferior a 3% e deu eco ao alerta da agência de notação financeira canadiana DBRS, que admitiu cortar o 'rating' português, considerando que se tal acontecer o país "dificilmente escapará a novo pedido ajuda externa".

Por outro lado, o presidente do PSD aproveitou para relançar duas propostas da sua liderança: a reforma da Segurança Social e a do sistema eleitoral, considerando que agora que não há "eleições à vista" é tempo de repensar a forma como os deputados são escolhidos.

O discurso inaugural de Passos Coelho serviu ainda para o presidente do PSD enviar, a partir de Espinho, "com muito afeto, um abraço muito forte" ao novo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

O ex-primeiro-ministro falou cerca de cinco minutos sobre o "novo ciclo presidencial" e definiu os princípios que devem nortear a ação do chefe de Estado, entre os quais "garantir um exercício absolutamente à margem dos partidos", "intervir com pensamento e ação, arriscando ter posição e marcar a diferença" e ter "presente o interesse estratégico nacional, mais do que a espuma dos dias".

Seguiu-se até perto da 01:30 a discussão de 14 das 27 propostas temáticas -- nesta fase, com a sala com grandes clareiras e muitos congressistas a conversarem nos corredores -, um debate que prosseguirá hoje a partir das 10:30.

O resto do dia será dedicado às intervenções políticas, terminando com a votação das propostas levadas ao Congresso.

Lusa

  • Todos os distritos sob Aviso Amarelo devido ao frio

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera colocou Portugal continental sob Aviso Amarelo na quarta e na quinta-feira. Os termómetros vão estar abaixo de zero em todo o território, à exceção dos distritos de Lisboa, Porto e Faro.

  • "Erro de pilotagem" na origem da morte de mais de 30 pessoas em acidente no Quirguistão

    Mundo

    Pelo menos 32 pessoas morreram na sequência da queda de um avião de carga numa zona residencial do Quirguistão. De acordo com as agências de notícias internacionais, entre as vítimas estão quatro tripulantes da aeronave e 28 pessoas que estavam em terra. Segundo as primeiras conclusões oficiais, na origem do acidente terá estado um "erro de pilotagem", informa a Agência France Press.

    Em desenvolvimento

  • Motim em prisão brasileira fez pelo menos 30 mortos
    1:09

    Mundo

    Um novo motim numa prisão brasileira fez pelo menos 30 mortos. A prisão, que é a maior do Estado do Rio Grande do Norte, tem capacidade para 600 reclusos mas acolhe quase o dobro. Após o motim de 14 horas, a polícia já tem o controlo total da prisão.

  • Aqui também se vive
    16:07
  • Austrália condena Japão por caça de baleias no Oceano Antártico

    Mundo

    O Governo da Austrália condenou hoje o Japão por retomar a caça de baleias no Oceano Antártico, após a divulgação de imagens de um cetáceo morto a bordo de um barco japonês que se encontrava em águas protegidas.O ministro do Ambiente, Josh Frydenberg, manifestou "profunda deceção", um dia depois de a organização Sea Shepherd divulgar fotografias e vídeos de uma baleia minke no barco japonês Nisshin Maru.