sicnot

Perfil

País

Família do estudante morto no Porto avança com processo-crime contra terceiros

A família do estudante universitário que morreu na sexta-feira no Porto alegadamente por queda involuntária após uma desavença vai intentar um processo-crime contra terceiros, afirmou hoje à Lusa a advogada da família.

Joel Rafael estudante universitário assassinado no parque de estacionamento da FEUP (Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto)

Joel Rafael estudante universitário assassinado no parque de estacionamento da FEUP (Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto)

"Existem motivos para que, na realidade, haja processo-crime em vários parâmetros", disse a jurista.

Um jovem de 20 anos, estudante do Instituto Superior de Contabilidade e Administração, do Politécnico do Porto, apareceu ferido na zona do polo universitário da Asprela, nesta cidade, na sexta-feira e foi assistido pelo INEM, vindo a morrer no Hospital de São João.

Os indícios recolhidos sobre a morte do estudante universitário sugerem que houve "uma queda involuntária" da própria vítima, disse nesse dia à Lusa fonte da Polícia Judiciária.

A PJ vai continuar a recolher depoimentos dos elementos envolvidos, mas todos os indícios "recaem sobre a hipótese da queda como razão da morte do estudante, na sequência de uma desavença, embora falte ainda conhecer os resultados da autópsia", referiu à Lusa fonte daquela força policial.

"A queda dever-se-á a uma intervenção voluntária de uma amiga que tentou separar a vítima dos agressores. E foi nessa separação que terá caído e não voltou a levantar-se", explicou a mesma fonte, segundo a qual estas informações têm na sua base as diligências da Judiciária e a recolha de imagens captadas por câmaras de videovigilância.

A advogada realçou ainda não ter tido mais informações por parte da PJ, nem acesso às filmagens recolhidas por esta.

Lusa

  • Paulo Macedo pede calma para o bem do banco
    1:45

    Caso CGD

    Paulo Macedo falou pela primeira vez desde que foi eleito o novo Presidente da Caixa Geral de Depósitos e, para o bem do banco público, pediu calma a todos. Passos Coelho veio dizer que a recapitalização da Caixa pode ter de ser feita no verão do próximo ano para salvaguardar o défice deste ano. Já António Costa preferiu não comentar as declarações de Passos e diz que o banco público há muito que precisava de ser recapitalizado.

  • Condutores continuam com dúvidas em como circular numa rotunda
    2:06

    País

    Circular nas rotundas continua a ser um problema para muitos condutores. Cerca de 3 mil foram multados nos últimos três anos depois da entrada em vigor do novo código, os números são avançados pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária. Os instrutores de condução dizem que a medida provoca mais confusão nas horas de ponta.

  • O que aconteceu à menina síria que relatava a guerra no Twitter?
    1:59
  • Youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Reportagem da SIC "Renegados"
    1:27

    Grande Reportagem SIC

    O youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Grande Reportagem SIC "Renegados". Desde ontem já teve 67 mil visualizações no Facebook. Imagine que ia renovar o cartão de cidadão e diziam-lhe que afinal não é português? Mesmo tendo nascido, crescido, estudado e trabalhado sempre em Portugal? Foi o que aconteceu a inúmeras pessoas que nasceram depois de 1981, quando a lei da nacionalidade foi alterada.«Renegados» é como se sentem estes filhos de uma pátria que os excluiu. Para ver, esta quarta-feira, no Jornal da Noite da SIC.

  • "A nossa guerra não deixou heróis, só vilões e vítimas"
    5:26

    Mundo

    Luaty Beirão é o rosto mais visível de um movimento de contestação ao regime angolano que começou em 2011, ano da Primavera árabe. Mas a par dos 15+2, mediatizados num processo que os condenou por lerem um livro, outros activistas arriscam diariamente a liberdade.