sicnot

Perfil

País

Câmara de Lisboa discute atribuição de Medalha de Honra a Manuel Alegre

A Câmara de Lisboa vai discutir, na quarta-feira, a atribuição da Medalha Municipal de Honra da Cidade ao escritor Manuel Alegre, "pela sua entrega à causa da liberdade, da cidadania e de Portugal".

© Marcos Borga / Reuters

A proposta, a que a Lusa teve hoje acesso, refere que a homenagem surge, também, "em sinal de reconhecimento pela sua obra, no âmbito da comemoração dos 50 anos de Praça da Canção", o seu primeiro livro.

A atribuição da medalha, proposta pelo presidente da Câmara, Fernando Medina, vai ser discutida pela vereação na reunião privada de quarta-feira.

"Apesar de apreendidos pela censura, os dois primeiros livros de Manuel Alegre, Praça da Canção (1965) e O Canto e as Armas (1967), circularam de mão em mão em cópias manuscritas e datilografadas e tornaram-se rapidamente livros míticos de toda uma geração que enfrentava a ditadura e a guerra colonial", aponta o texto da proposta.

O presidente da Câmara de Lisboa sublinha, também, que Manuel Alegra se tornou "um dos grandes construtores da democracia", tendo estado preso e exilado durante a ditadura.

Alegre "marcou decisivamente o parlamento como deputado, desde a Constituinte, tendo sido um dos redatores do preâmbulo da Constituição da República Portuguesa, de que este ano se celebra o 40.º aniversário", acrescenta.

A par da vida política, a proposta salienta ainda que Manuel Alegre é "uma grande referência cívica e democrática [...] e, ao mesmo tempo, uma referência cultural incontornável, poeta, narrador, cronista, ensaísta".

O documento frisa, também, que "a sua obra tem sido múltiplas vezes premiada e reconhecida, tanto no espaço lusófono como nos mais diversos países onde se têm multiplicado as traduções".

"Manuel Alegre, nascido em Águeda [distrito de Aveiro] e símbolo da luta estudantil em Coimbra, é também um dos poetas contemporâneos que mais escreveu sobre Lisboa, a cidade onde vive desde que regressou do exílio e onde escreveu a maior parte da sua extensa obra", acrescenta Fernando Medina na proposta.

Lembrando outras distinções que o poeta já recebeu, a proposta que será debatida pelo executivo camarário conclui ser "chegada a hora de Lisboa expressar também o seu reconhecimento ao cidadão e poeta Manuel Alegre de Melo Duarte".

Lusa

  • Jovens adoptados e filha do líder da IURD com versões diferentes dos acontecimentos
    4:06

    País

    Os jovens adoptados e a filha do bispo Edir Macedo, que alegadamente os adoptou, têm versões diferentes sobre o que aconteceu. Vera e Luís Katz garantem que foram adoptados por uma família norte-americana, com que viveram até aos 20 anos. Viviane Freitas, filha do líder da Igreja Universal do Reino de Deus, conta que foi mãe das crianças durante três anos, apesar de lhe ter sido negada a adopção.

  • Cabecilha da seita Verdade Celestial é "mentiroso, egocêntrico e psicótico"
    2:22

    País

    O cabecilha da seita "Verdade Celestial" foi condenado a 23 anos de pena de prisão por abusos sexuais de crianças e adolescentes. O juiz diz que o cabecilha do grupo era mentiroso patológico, egocêntrico, impulsivo e com personalidade psicótica. Dos oito acusados, duas mulheres foram absolvidas e seis arguidos foram condenados a penas efectivas. A rede de abusadores foi desmantelada há dois anos, numa quinta de Palmela.

  • Mau tempo obriga ao cancelamento de centenas de voos na Europa
    1:21