sicnot

Perfil

País

Incêndio em fábrica de calçado de Felgueiras intoxica 15 trabalhadores

Um incêndio industrial ocorrido hoje em Felgueiras numa fábrica de calçado provocou a intoxicação, por inalação de fumo, de 15 trabalhadores, seis dos quais transportados para o hospital de Penafiel, disse fonte dos bombeiros.

Hugo Ribeiro, segundo comandante da corporação de Felgueiras, disse à Lusa que um funcionário da empresa sofreu queimaduras ligeiras numa mão, o que obrigou a assistência hospitalar.

A equipa da viatura médica de emergência (VMER) de Guimarães assistiu no local nove trabalhadores que apresentavam sintomas por inalação de fumo.

A empresa, designada Tecopel, situa-se junto do acesso à autoestrada A11, na freguesia de Revinhade.

O alerta para o incêndio ocorreu às 15:08. À chegada ao local, os bombeiros encontraram fogo num sistema de exaustão de uma linha de montagem. Segundo Hugo Ribeiro, a situação foi rapidamente resolvida pela intervenção dos bombeiros, o que permitiu evitar que o incêndio se propagasse.

O segundo comandante acrescentou que os danos nas instalações se limitaram àquele local, pelo que a empresa reúne condições para continuar a trabalhar.

Para o local foram mobilizadas 17 viaturas das corporações de Felgueiras e da Lixa e 36 operacionais.

Hugo Ribeiro disse à Lusa ser cada vez mais frequente este tipo de ocorrência nas empresas de Felgueiras, mas sublinhou que, na maioria dos casos, uma rápida intervenção, por vezes até dos trabalhadores, que recebem formação nesse sentido, impede que o incêndio ganhe outras proporções.

Lusa

  • Paula Brito e Costa continua a trabalhar na Raríssimas

    País

    Depois de ter apresentado a demissão do cargo de presidente da Raríssimas, Paula Brito e Costa mantém-se a exercer funções na associação, apurou a SIC. Identifica-se agora como diretora-geral e já comunicou isso mesmo a alguns funcionários.

  • As IPSS são estruturantes no país. Fazem o que Estado não faz porque não pode, não quer, ou não chega a tudo. Chama-se sociedade civil a funcionar. E o Estado subsidia, ajuda, (com)participa, apoia. Nada contra. A questão é quando as IPSS e outras instituições, fundações, associações, federações e quejandas se tornam verdadeiras "indústrias".

    Pedro Cruz

  • O ano "saboroso" de António Costa
    0:51

    País

    António Costa diz que 2017 foi um ano "saboroso" para Portugal. Num encontro com funcionários portugueses, em Bruxelas, antes do Conselho Europeu desta quinta-feira, o primeiro-ministro realçou o que o país conquistou no último ano, no plano europeu, e que culminou com a eleição de Mário Centeno para a Presidência do Eurogrupo.

  • Lince ibérico esteve à venda no OLX

    País

    Um anúncio de venda de um lince ibérico, por 1.500 euros, foi publicado esta semana no site de classificados OLX, com uma morada de Alcoutim, no Algarve. A autenticidade da publicação não foi confirmada, mas em setembro foi encontrada a coleira de um lince ibérico precisamente em Alcoutim. As autoridades estão a investigar.

    SIC

  • Estabilização dos solos nas áreas ardidas
    1:58

    País

    Está a começar uma intervenção de emergência para estabilizar os solos nas áreas ardidas nos incêndios florestais. O trabalho das equipas que estão no terreno arrancou na zona da Lousã mas vai passar por vários concelhos como Pampilhosa da Serra e Vila Real.