sicnot

Perfil

País

Secretário de Estado sai em "profundo desacordo" com ministro da Educação

O secretário de Estado da Juventude e Desporto demissionário, João Wengorovius Meneses, revela que saiu do Governo "em profundo desacordo" com o ministro da Educação em relação às políticas seguidas e "ao modo de estar" no exercício de cargos públicos. Vai ser substituído por João Paulo Rebelo.

João Wengorovius Meneses escreveu na sua página na rede social Facebook:

"Deixo hoje o XXI Governo Constitucional, convicto de que tinha um bom projeto e uma excelente equipa - e de que estávamos no caminho certo - contudo, em profundo desacordo com o Sr. Ministro da Educação no que diz respeito à política para a juventude e o desporto e ao modo de estar no exercício de cargos públicos".

"Continuo convicto de que temos um excelente Governo, capaz de ser bem sucedido num momento político tão decisivo. Votos de sucesso ao Governo", acrescenta o secretário de Estado, cuja demissão foi conhecida na terça-feira à noite.

A saída de João Wengorovius Meneses do Governo foi conhecida por causa de uma nota colocada na página oficial na internet da Presidência da República segundo a qual o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa dará posse na quinta-feira ao novo secretário de Estado da Juventude e Desporto, João Paulo Rebelo, juntamente com os novos ministro e secretário de Estado da Cultura.

A assessoria do gabinete do primeiro-ministro e do Ministério da Educação informou apenas que João Wengorovius Meneses abandona o cargo a seu pedido, sem adiantar quais os motivos e quando é que foi apresentado o pedido.

O novo secretário de Estado da Juventude e Desporto é deputado socialista, eleito pelo cículo de Viseu, e faz parte da Comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas.

João Paulo Rebelo também esteve na comissão da Cultura, Comunicação, Juventude e Desporto, segundo a página da Assembleia da República.

Com Lusa

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras