sicnot

Perfil

País

Treze distritos sob aviso amarelo devido à chuva e vento forte

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) elevou de 12 para 13 os distritos sob Aviso Amarelo, o terceiro mais grave de uma escala de quatro, devido à previsão de chuva e vento por vezes.

(Arquivo)

(Arquivo)

REUTERS

O IPMA emitiu um aviso para o distrito de Viseu, que vai juntar-se assim aos distritos de Aveiro, Guarda, Coimbra, Leiria, Castelo Branco, Santarém, Lisboa, Portalegre, Setúbal, Évora, Beja e Faro.

De acordo com o instituto, os 13 distritos de Portugal continental estão sob Aviso Amarelo devido à previsão de períodos de chuva ou aguaceiros por vezes fortes e acompanhados de trovoada e possibilidade de ocorrência de fenómenos extremos de vento.

O IPMA indicou, em comunicado, que o aviso está em vigor entre as 11:00 e as 18:00 de hoje.

O Aviso Amarelo, o terceiro mais grave numa escala de quatro, significa "risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica".

O instituto prevê para hoje no continente céu em geral muito nublado, períodos de chuva ou aguaceiros, por vezes fortes e acompanhados de trovoada, diminuindo de intensidade e frequência no litoral oeste das regiões Centro e Sul a partir do final da tarde.

Está também previsto vento moderado do quadrante sul, tornando-se em geral fraco para o final do dia, sendo nas terras altas forte do quadrante sul, com rajadas até 80 quilómetros por hora até ao final da tarde, tornando-se fraco a moderado para o final do dia.

A previsão aponta ainda para subida da temperatura mínima e descida da máxima.

Em Lisboa as temperaturas vão variar entre 14 e 18 graus Celsius, no Porto entre 14 e 20, em Vila Real entre 12 e 18, em Viseu entre 11 e 16, em Bragança entre 10 e 15, na Guarda entre 10 e 12, em Coimbra entre 14 e 19, em Castelo Branco entre 14 e 17, em Santarém entre 14 e 20, em Évora entre 13 e 20, em Beja entre 13 e 21 e em Faro entre 15 e 20.

Última atualização às 11:58/Com Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.