sicnot

Perfil

País

Marcelo inicia visita de três dias ao Alentejo

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, inicia hoje uma visita de três dias ao Alentejo, a primeira pelo interior do país desde que tomou posse e que marca o arranque da iniciativa "Portugal Próximo".

Tiago Petinga

Com uma agenda "cheia", Marcelo Rebelo de Sousa vai passar pelos três distritos alentejanos, Portalegre, Évora e Beja, numa visita em que percorre cerca de 400 quilómetros por nove concelhos, viaja de comboio, almoça com refugiados e homenageia os falecidos Nicolau Breyner, ator natural de Serpa, e Manuel Castro e Brito, "pai" e mentor da feira Ovibeja.

Além da cultura e da agricultura, também as dificuldades associadas à interioridade, as potencialidades do Alqueva, a educação e o empreendedorismo devem fazer parte das preocupações do chefe de Estado na deslocação pelo Alentejo, onde os "afetos" e a proximidade se deverão fazer sentir, sobretudo durante os passeios a pé.

Para atravessar o Alentejo, região que ocupa um terço da área do território continental, o Presidente da República "parte" hoje de Fronteira e passa por Portalegre, Évora, Reguengos de Monsaraz, Portel, Moura, Serpa e Alvito e, após uma viagem numa automotora diesel, desde Vila Nova de Baronia, "chega" a Beja no sábado.

Hoje, a jornada "abre" com uma receção em Fronteira, a que se segue a inauguração do Lar da Santa Casa da Misericórdia de Cabeço de Vide, no mesmo concelho, uma obra de 2,8 milhões de euros.

Em Portalegre, após passagem pelo Politécnico e de um percurso a pé pelo centro histórico, o Presidente da República assiste à apresentação do projeto de reabilitação da Catedral, cujo investimento oscila entre os cinco e os seis milhões de euros.

Depois de apreciar algumas das peças que compõem o Tesouro da Catedral, Marcelo Rebelo de Sousa termina o dia com um jantar na Escola de Hotelaria e Turismo, inaugurada em 2008, fruto do projeto de requalificação da antiga Fábrica Robinson, assinado pelo arquiteto Eduardo Souto Moura.

Sexta-feira é um dia extenso, que começa em Évora, Património da Humanidade há 30 anos, com a reunião semanal com o primeiro-ministro, António Costa, num hotel da cidade.

Segue-se uma visita à universidade de Évora e ao Fórum Eugénio de Almeida, continuando com um almoço com refugiados para depois ficar a conhecer, em Reguengos de Monsaraz, os "segredos" do Sharish Gin.

Depois do Centro Escolar de Portel e de uma paragem no paredão da barragem de Alqueva, chega a Moura, já no distrito de Beja, para um passeio a pé pelo bairro histórico da Mouraria, um "importante testemunho físico da influência árabe no sul de Portugal".

O dia termina em Serpa, com a homenagem a Nicolau Breyner, na presença das filhas do ator. Na mesma noite, o Presidente da República vai ainda ao teatro, ver "A Dama das Camélias", encenada por Celso Cleto e protagonizada por Ruy de Carvalho e Sofia Alves.

No sábado, o programa começa em Alvito, um dos lugares que há mais tempo não é visitado por um Presidente da República. Neste Dia Mundial do Livro, Marcelo Rebelo de Sousa vai doar livros à biblioteca municipal e depois viaja de comboio, numa das automotoras diesel que fazem o trajeto entre Casa Branca e Beja e cuja eletrificação é há muito reivindicada.

Em Beja, visita uma estufa de morangos produzidos em hidroponia, plantados em calhas suspensas, e o Centro de Paralisia Cerebral, antes de homenagear o "pai" da Ovibeja, Manuel Castro e Brito, recentemente falecido.

Antes de regressar a Lisboa, vai ainda encontrar-se com os deputados eleitos pelos três círculos distritais do Alentejo, às 17:30, em Beja.

Lusa

  • Leão de Ouro de Souto de Moura faz "muito bem à alma" dos portugueses
    1:53
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos.

  • Na linha do triunfo
    16:49
  • Chamas do incêndio no Europa Park na Alemanha atingiram os 15 metros de altura
    0:57