sicnot

Perfil

País

Sessão comemorativa do 25 de Abril começa ao som de "Vejam bem" de Zeca Afonso

A sessão solene comemorativa do 25 de Abril começou hoje no parlamento ao som da canção "Vejam bem", de Zeca Afonso, trauteada por alguns deputados e convidados, no hemiciclo decorado com cravos vermelhos.

Miguel A.Lopes/Lusa

Miguel A.Lopes/Lusa

Miguel A.Lopes

Miguel A.Lopes

Miguel A.Lopes

Miguel A.Lopes

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, chegou à Assembleia da República pelas 9:45 sem cravo mas entrou já com a flor da revolução na mão direita, assistindo ao início da sessão solene ladeado pelo presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues.

Cinco minutos antes, o primeiro-ministro, António Costa, tinha chegado ao parlamento pontualmente às 9:40, já com o cravo ao peito.

Depois do Hino Nacional, o Orfeon Académico de Coimbra entoou a canção "Vejam Bem", de Zeca Afonso, trauteada por alguns deputados, em ambiente de festa.

Antes da sessão começar, no hemiciclo, decorado com cravos vermelhos nas bancadas da presidência e do Governo, deputados das várias bancadas tiraram fotografias, de cravo na lapela.

Quem não trouxe cravo de casa, podia tirar um do vaso colocado de propósito à entrada do hemiciclo e assistir à sessão já com a flor da revolução ao peito. Foi o caso de alguns ministros, como o das Finanças, Mário Centeno, o da Economia, Manuel Caldeira Cabral, e o da Saúde, Adalberto Campos Fernandes.

O presidente da Associação 25 de Abril, Vasco Lourenço, e Otelo Saraiva de Carvalho voltaram a marcar presença na sessão solene, à qual assistiram a partir das galerias.

O ex-presidente da República Cavaco Silva, e o general Ramalho Eanes, acompanhados das respetivas mulheres, Maria Cavaco Silva e Manuela Eanes, assistiram à sessão, notando-se a ausência dos antigos presidentes Jorge Sampaio e Mário Soares.

Lusa

  • Tiroteio no Mississipi provoca oito mortos
    1:23

    Mundo

    Oito pessoas morreram, incluindo um polícia, depois de um tiroteio no estado norte-americano do Mississipi, nos Estados Unidos da América. O suspeito, um homem de 36 anos, já foi detido, mas as autoridades dizem que ainda é cedo para saber os motivos.

  • Milhares de brasileiros protestam na Praia de Copacabana contra Temer
    3:04
  • "Precisamos de uma melhor zona Euro"
    0:30