sicnot

Perfil

País

Costa diz que continuam as negociações com os EUA sobre a base das Lajes

O primeiro-ministro afirmou hoje que continuam em curso as negociações entre Portugal e os Estados Unidos sobre a utilização da base das Lajes e defendeu uma utilização alternativa científica na meteorologia, vulcanologia e oceanografia.

TIAGO PETINGA

António Costa falava em conferência de imprensa conjunta com o presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro, com o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, a ouvi-lo, depois de questionado sobre a exigência de uma indemnização aos Estados Unidos na ordem dos 175 milhões de euros pela adoção do seu plano de desinvestimento na base das Lajes.

"As negociações não estão encerradas nem tomadas decisões finais pelos Estados Unidos sobre a utilização da base das Lajes. Essas negociações prosseguem, a avaliação dos Estados Unidos sobre o seu posicionamento final também prossegue e, como tal, estamos perante uma matéria ainda não encerrada no quadro do relacionamento com os Estados Unidos da América", disse.

Neste ponto, o primeiro-ministro salientou apenas que o relacionamento entre Portugal e os Estados Unidos "é muito importante do ponto de vista estratégico".

"Os próprios Estados Unidos estão ainda a avaliar qual a sua posição final ao nível do seu grau de envolvimento e manutenção da base das Lajes", reiterou o líder do executivo.

Atualmente, a base das Lajes (situada no município da Praia da Vitória, na ilha Terceira, Açores) emprega diretamente apenas 365 trabalhadores portugueses, quando esse número era de 800 no início de 2015 quando começou o processo de redução da presença norte-americana.

Em termos de postos de trabalho indiretos e de perdas para a economia local, os impactos desta redução foram também muito elevados, sobretudo para a Praia da Vitória.

Na conferência de imprensa, o primeiro-ministro referiu que a base das Lajes poderá ter aproveitamento ao nível da atividades científicas, em cooperação entre a Universidade dos Açores e outras norte-americanas.

"Poderá haver uma plataforma científica nas áreas da meteorologia, vulcanologia e oceanografia, permitindo-se valorizar a importância científica da centralidade atlântica desta Região Autónoma", advogou António Costa.

Lusa

  • Primeiro-ministro holandês liga a Costa para explicar palavras de Dijsselbloem
    2:23

    País

    António Costa pediu que Djisselbloem desaparecesse da Presidência do Eurogrupo. Após esta tomada de posição, o primeiro-ministro holandês ligou para Costa na semana passada a dar explicações. Contudo, o primeiro-ministro português não recua e volta a dizer que Dijsselbloem não tem condições para continuar, na sequência das declarações sobre copos e mulheres. Os eurodeputados do Partido Popular Europeu reforçaram também esta terça-feira o pedido de demissão.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Novo vídeo do Daesh mostra crianças a treinar para matar
    3:35
  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho

  • Trump propõe cortes orçamentais para pagar muro

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos está a propor cortes de milhões de dólares no orçamento para que os contribuintes norte-americanos, e não o México, paguem o muro a construir na fronteira entre os dois países.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.