sicnot

Perfil

País

Ex-ministro Moreira da Silva finalista em concurso para subsecretário-geral da ONU

O ex-ministro do Ambiente Jorge Moreira da Silva confirmou hoje, através do Facebook, que é finalista ao cargo de secretário-executivo da Convenção das Nações Unidas para as Alterações Climáticas (UNFCCC), equivalente a subsecretário-geral da ONU.

(Arquivo)

(Arquivo)

ANT\303\223NIO COTRIM

A notícia da candidatura de Moreira da Silva foi avançada no domingo pelo ex-ministro Luís Marques Mendes no comentário semanal no Jornal da Noite na SIC.

Moreira da Silva confirmou hoje a informação, na sua conta pessoal no Facebook, afirmando que se candidatou no início deste ano e que já ultrapassou as fases do processo de seleção, constituindo-se como finalista ao cargo que reporta diretamente ao secretário-geral da ONU.

"Venho por este meio confirmar os rumores dos últimos dias: sou finalista do posto ao qual me candidatei, Secretário-Executivo da UNFCCC (Convenção das Nações Unidas para as Alterações Climáticas) (...) Ultrapassei as várias fases de um processo muito competitivo e cheguei à lista final(...) fui entrevistado pelo SG Ban Ki Moon no início da semana passada", lê-se no texto.

O vice-presidente do PSD esclareceu ainda que a sua candidatura a este cargo não teve qualquer reflexo nas funções políticas que exerce.

"Esta minha candidatura não envolveu, obviamente, qualquer desvalorização, da minha parte, das funções que exerço com a maior honra", assegurou.

Contactado pela agência Lusa, Moreira da Silva disse não querer prestar mais declarações do que aquelas que escreveu na sua página do Facebook.

O futuro secretário-executivo vai liderar toda a área das alterações climáticas da ONU, ficando à frente da Convenção Quadro da ONU para as alterações climáticas (UNFCCC), na qual participam 200 governos. Segundo o ex-ministro, foi naquela Convenção-Quadro da ONU que se tomaram as decisões sobre o Protocolo de Quioto e, mais recentemente, sobre o Acordo de Paris.

O resultado do concurso deverá ser anunciado ainda esta semana.

Lusa

  • "Se me pergunta se estou de consciência tranquila, estou"
    2:13

    País

    O ministro Vieira da Silva assegura que aguarda com tranquilidade que a investigação em curso esclareça as alegadas irregularidades na associação Raríssimas. Alguns mecenas estão já a suspender o apoio, na sequência do escândalo que já levou a duas demissões. 

  • Novo regime dos recibos verdes "acaba com as injustiças dos escalões"
    1:10
  • Brinquedos tecnológicos para oferecer no Natal
    5:33
  • Aniversário de Marcelo passado nas comemorações dos 700 anos da Marinha
    1:45

    País

    O Presidente da República defende que é preciso continuar a investir na Armada, nas pessoas, nas capacidades e no apoio de retaguarda. No dia em que fez 69 anos, Marcelo Rebelo de Sousa esteve nas comemorações dos 700 da Marinha, onde sublinhou os sete séculos de conquistas e de combates navais.

  • Costa anuncia reunião sobre neutralidade carbónica em fevereiro
    2:03

    País

    O Presidente francês defende que é preciso ir mais longe e mais rápido na luta contra as alteração climáticas, numa resposta à decisão de Donald Trump de retirar os EUA do Acordo de Paris. Em fevereiro, será a vez de Portugal organizar uma reunião sobre energia e transportes.