sicnot

Perfil

País

SEF investiga alegada falha de segurança no aeroporto de Faro

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) está a investigar o caso de um turista inglês que afirma ter passado por quatro controlos de identidade no aeroporto internacional de Faro com o passaporte do irmão.

Arquivo

Arquivo

"O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras informa que não dispõe de registo de qualquer ocorrência relacionada com a situação em apreço, estando no entanto a apurar a eventualidade de a mesma poder ter ocorrido", afirmou hoje o serviço responsável pelo controlo de identidades nas fronteiras portuguesas numa nota enviada à agência Lusa.

Segundo notícia da imprensa do Reino Unido, o turista inglês trocou acidentalmente o seu passaporte com o irmão, tendo passado uma série de controlos de identidade nos aeroportos de Faro e de Liverpool (Inglaterra).

Os dois irmãos e mais dois amigos estavam no Algarve de férias a jogar golfe quando um deles teve de regressar, na semana passada, mais cedo do que estava previsto, a Inglaterra.

A troca de passaportes foi feita no quarto de hotel, quando um dos irmãos saiu à pressa, tendo em seguida passado por vários controlos de identidade nos aeroportos de Faro e de Liverpool, sem que as autoridades se dessem conta de que a fotografia no documento de identificação não era a do passageiro nem o nome no passaporte correspondia ao do documento de embarque.

As questões de segurança nas fronteiras europeias ganharam uma importância central desde os ataques terroristas a Paris e Bruxelas.

"O SEF sublinha o rigor com que o controlo de fronteira é realizado em cumprimento da legislação em vigor e na salvaguarda da segurança", conclui a nota enviada à Lusa.

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras