sicnot

Perfil

País

Abril com terceiro valor de precipitação mais alto dos últimos 16 anos

O mês de abril foi "extremamente chuvoso", tendo o valor médio da quantidade precipitação sido o terceiro mais alto dos últimos 16 anos, de acordo com o Boletim Climatológico do Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

reuters

Segundo o boletim climatológico do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), publicado hoje na sua página da Internet, o mês de abril foi "extremamente chuvoso e o valor médio da temperatura média do ar foi próximo do normal".

"O valor médio da quantidade de precipitação (136,5 milímetros) foi muito superior ao valor médio (78,9 milímetros), sendo o 3.º valor mais alto desde 2000 e o 10.º mais alto desde 1931 (o maior valor de precipitação ocorreu em 2000 e foi de 208,1 milímetros)", é indicado no documento.

O IPMA destacou também que os maiores valores da quantidade de precipitação ocorreram na primeira quinzena do mês de abril, nos períodos de 03 a 05 e 10 a 16.

"O valor médio da temperatura média em Portugal continental foi de 13,06 graus Celsius, valor muito próximo do valor médio no período 1971-2000", é referido.

No Boletim Climatológico é também salientando que o "valor médio da temperatura máxima (17,88 graus Celsius) foi inferior ao normal e o valor médio da mínima (08,23 graus) foi próximo do valor normal".

O menor valor da temperatura mínima foi registado no dia 11 de abril nas Penas Douradas, com -4 graus Celsius, e o maior valor da máxima ocorreu a 30, em Tomar, distrito de Santarém, com 27,5 graus.

No que diz respeito à precipitação, "o valor médio da quantidade em abril foi de 136,5 milímetros, muito acima do valor médio, o que permite classificar este mês como extremamente chuvoso".

No documento é salientando que o "valor mensal mais alto da quantidade de precipitação ocorreu em Lamas de Mouro, freguesia do concelho de Melgaço, distrito de Viana do Castelo, com 308 milímetros, e o menor (39,2 milímetros) em Faro".

De acordo com o índice meteorológico de seca do IPMA, no final de abril diminuiu a área em situação de seca, que em março abrangia toda a região sul.

Segundo o índice, mantém-se ainda a situação de seca fraca a moderada no Baixo Alentejo e Algarve.

"Assim, a 30 de abril apenas cerca de 10% do território estava em situação de seca fraca a moderada", é referido no documento.

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.