sicnot

Perfil

País

BE agenda debate potestativo sobre herbicida potencialmente cancerígeno

O Bloco de Esquerda agendou para o dia 18 de maio um debate potestativo sobre o glifosato, um herbicida potencialmente cancerígeno, ao mesmo tempo que apresenta um projeto de lei sobre a matéria.

O texto e o anúncio do agendamento potestativo foram feitos esta tarde pelo líder da bancada do partido, Pedro Filipe Soares, no encerramento de dois dias de jornadas parlamentares do BE tidas na região do Alentejo.

"Devemos defender as pessoas deste herbicida, defender a saúde pública e o direito a usufruírem dos seus espaços públicos", advogou Pedro Filipe Soares.

O projeto de lei do Bloco pede a proibição da aplicação de produtos contento glifosato em "zonas urbanas, zonas de lazer e vias de comunicação".

O partido pede também que o Governo prepare, "no prazo de um ano", um relatório de avaliação dos efeitos do glifosato na saúde humana, com o intuito de avaliar, por exemplo, a "perigosidade" do mesmo e avaliar "medidas adicionais de proteção da saúde humana" no quadro da utilização do glifosato.

Com o agendamento potestativo e o projeto de lei o Bloco, através de Pedro Filipe Soares, diz querer uma "viragem na legislação no que toca à defesa da saúde pública e um avanço considerável nos direitos" dos cidadãos portugueses.

No final de abril, o Ministério da Agricultura esclareceu que o potencial carcinogénico do herbicida glifosato está associado a um coformulante (taloamina) e não ao produto, cuja utilização futura será decidida em maio.

Um trabalho da RTP dizia que "há vários portugueses contaminados com glifosato, um herbicida que é potencialmente cancerígeno", e referia que "a sua presença foi detetada com valores elevados no norte e centro do país".

Também em abril foram rejeitados na Assembleia da República projetos de resolução de BE, PAN e PEV para o Governo socialista se opor à autorização do recurso ao glifosato na União Europeia.

As bancadas de PSD e CDS-PP votaram contra e o grupo parlamentar do PS absteve-se, sendo acompanhado pelo PCP quanto às iniciativas de PAN e de BE.

Lusa

  • Herbicida provavelmente cancerígeno usado em Portugal
    2:55

    País

    Um estudo independente realizado em Portugal detectou níveis elevados de glifosato em várias pessoas. Trata-se do herbicida mais usado na agricultura portuguesa e considerado pela OMS como provavelmente cancerígeno. O estudo revela que o português menos contaminado tem três vezes mais glifosato do que o pior caso no estudo alemão.

  • Um terço das autarquias portuguesas usa glifosato
    1:25

    País

    O glifosato é Um pesticida classificado pela Organização Mundial de Saúde como potencialmente cancerígeno. O produto é também comercializado para uso agrícola. O ministério da Agricultura esta a acompanhar as recomendações europeias sobre a sua utilização.

  • "Só numa ditadura é possível tentar esconder o número de vítimas"
    0:51

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O primeiro-ministro diz que é "lamentável" a tentativa de aproveitamento político à volta dos incêndios. António Costa esteve esta quarta-feira à tarde na Autoridade Nacional de Proteção Civil e, no final do briefing, disse que é preciso confiança nas instituições do Estado. O primeiro-ministro deixou ainda muitas críticas à oposição no caso da lista de vítimas de Pedrógão Grande.

  • E os 10 mais ricos de Portugal são...

    Economia

    A família Amorim lidera a lista dos mais ricos do país, com uma fortuna avaliada em 3840 milhões de euros. Em segundo lugar surge Alexandre Soares dos Santos com 2532 milhões de euros. A família Guimarães de Mello ainda entra para o top 3, com um valor de 1471 milhões de euros. A lista foi elaborada pela revista EXAME, que conclui que os ricos estão ainda mais ricos, pela quarta vez consecutiva.

    Bárbara Ferreira

  • "Estou grávida! Estou a morrer!"
    1:14

    Crise Migratória na Europa

    Mais de 160 pessoas foram resgatadas de uma embarcação de borracha que estava à deriva junto à zona costeira da Líbia. As imagens do resgate são de aflição, lágrimas e gritos. "Estou grávida! Estou a morrer!", disse uma das mulheres que conseguiu salvar-se. Foram ainda encontrados 13 cadáveres no fundo do barco, entre eles mães e mulheres grávidas. As imagens podem chocar as pessoas mais sensíveis.

  • Mulher vive sozinha numa ilha há 40 anos

    Mundo

    Zoe Lucas é a única pessoa a viver numa ilha canadiana, no norte do Atlântico. Nas últimas quatro décadas, a mulher de 67 tem partilhado a ilha Sable com cerca de 400 cavalos selvagens e 350 espécies de pássaros.