sicnot

Perfil

País

Banco de Portugal instaurou 283 processos de contraordenação em 2015

O Banco de Portugal instaurou 283 processos de contraordenação em 2015, mais 155 processos do que no ano anterior, divulgou hoje o banco central.

Carlos Costa, governador do Banco de Portugal.

Carlos Costa, governador do Banco de Portugal.

Lusa

No Relatório de Atividades de 2015, o Banco de Portugal diz que "a atividade sancionatória foi particularmente exigente em 2015", o que, segundo a entidade, se deveu ao aumento "expressivo" dos processos de contraordenação instaurados mas também ao facto de ter trabalhado "em processos de especial dimensão e complexidade, que mobilizaram uma parte muito significativa dos recursos afetos à ação sancionatória".

A entidade liderada por Carlos Costa diz que é isto precisamente que explica a diminuição dos processos decididos em 2015, que foi de 82, abaixo dos 99 processos decididos em 2014.

No total, o Banco de Portugal tinha no final do ano passado 372 processos de contraordenação em curso.

Ainda em 2015, foram analisados 33 processos de eventual reavaliação da idoneidade de gestores bancários, o que diz o Banco de Portugal "levaram em alguns casos ao cancelamento do registo para o exercício dos cargos em questão ou à renúncia, por iniciativa dos visados, ao exercício de funções".

Lusa

  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.