sicnot

Perfil

País

Costa em Roma a convite de Renzi numa reunião com Hollande e Tsipras

O primeiro-ministro, António Costa, participa a convite do seu homólogo italiano, Matteo Renzi, na sexta-feira, em Roma, numa reunião de chefes de Governo e de Estado socialistas e progressistas da União Europeia.

António Costa recebido por Alexis Tsipras em Atenas em abril.

António Costa recebido por Alexis Tsipras em Atenas em abril.

© Alkis Konstantinidis / Reuter

Na reunião, que decorrerá no Museu Capitolino, na capital italiana, estarão presentes o Presidente da República de França, François Hollande, o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, e o presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, que procederão a uma análise sobre a atual situação da União Europeia.

Esta é a segunda reunião neste formato, depois da iniciativa do presidente francês de juntar a 12 de março passado, no Palácio do Eliseu, em Paris, líderes de governos socialistas e progressistas da União Europeia.

Os chefes de Governo e de Estado socialistas e progressistas vão debater em particular temas como as políticas europeias de crescimento, a promoção do emprego jovem e a questão dos refugiados.

Em Roma estarão ainda o vice-presidente da Comissão Europeia Frans Timmermans, a alta representante da União Europeia para a Política Externa e de Segurança, Federica Mogherini, o chanceler austríaco, Christian Kern, o primeiro-ministro de Malta, Joseph Muscat, o líder dos socialistas espanhóis, Pedro Sanchez, assim como os presidentes do Partido Socialista Europeu e da bancada socialista em Estrasburgo e vários ministros dos Negócios Estrangeiros de Estados-membros da União Europeia.

No final da reunião, prevista para as 18:00 locais, António Costa regressa logo a Lisboa, onde votará no primeiro dos dois dias de eleições diretas do PS para o cargo de secretário-geral deste partido - lugar ao qual concorre pela segunda vez e que desta tem a candidatura alternativa do ex-dirigente socialista Daniel Adrião.

Lusa

  • DIRETO: Portuguesa entre os 14 mortos dos atentados na Catalunha

    Ataque em Barcelona

    Uma das 13 vítimas mortais do atentado de ontem em Barcelona é de Lisboa e há uma outra portuguesa, a sua neta, desaparecida. Esta madrugada em Cambrils, cinco suspeitos foram abatidos e outra pessoa acabou por morrer, num segundo ataque. Há quatro detenções confirmadas. Siga aqui as últimas informações, ao minuto.

    Em atualização

  • Autoridades acreditam que suspeito do ataque nas Ramblas pertence a célula terrorista
    1:36
  • O momento em que os suspeitos foram abatidos em Cambrils
    2:35
  • Nível de ameaça terrorista em Portugal continua moderado
    1:31

    Ataque em Barcelona

    O primeiro-ministro garantiu hoje que, para já, o nível de ameaça terrorista em Portugal não vai ser alterado (o nível está no 4 em 5). Já o Presidente da República disse que não há tolerância possível e garante que há medidas preparadas caso o mesmo cenário venha a acontecer em Portugal.

  • Vento e calor provocam reacendimentos em Mação
    1:55