sicnot

Perfil

País

BE promove debate sobre praxes académicas com próximo ano letivo em vista

O Bloco de Esquerda (BE) promove na sexta-feira no parlamento um debate sobre praxes académicas que pretende arrancar a discussão em torno das propostas legislativas "que devem ser adotadas para o próximo ano letivo sobre" o tema.

"Não queremos atrasar esta discussão, e a verdade é que não estamos adiantados no tempo. Fazer esta discussão agora permite-nos fazer um balanço sobre este ano e projetar medidas de combate à violência na praxe já para o próximo ano letivo", declarou o deputado do Bloco Luís Monteiro em declarações à agência Lusa.

Em fevereiro, o parlamento aprovou um projeto de resolução do BE recomendando ao Governo várias medidas para combater a violência nas praxes académicas, e agora - e até ao arranque do próximo ano letivo - o partido quer "analisar o fenómeno das praxes académicas".

O executivo, diz o bloquista Luís Monteiro, criou já um grupo de trabalho "para fazer um levantamento sobre a realidade da praxe em Portugal", e desse grupo faz parte o sociólogo Elísio Estanque, um dos convidados do debate de sexta-feira.

"Novas iniciativas parlamentares" para "continuar a imprimir uma força no sentido de combater cada vez mais a violência na praxe" darão entrada num futuro próximo, afiança o parlamentar do Bloco.

Nos últimos anos, lembra o partido, "multiplicaram-se os casos vindos de violência associados às praxes de norte a sul do país".

"Alguns destes abusos, relatados pela comunicação social, permitiram dar visibilidade a uma realidade que vai muito para além dos casos conhecidos. O que parecia exceção à regra é afinal a sua própria regra", sustenta o BE no texto de lançamento do debate de sexta-feira.

E concretiza: "A discussão em torno da praxe é, por isso, uma urgência sobre modelos de integração e formas de olhar o mundo e a sociedade e não apenas uma mera vontade de combater este ou aquele ato violento isolado".

O debate promovido pelo BE decorre pelas 15:00 de sexta-feira e contará com intervenções, entre outros, da jornalista Fernanda Câncio, para além do sociólogo Elísio Estanque e do deputado Luís Monteiro.

Associações de estudantes e interessados pelo fenómeno da praxe marcarão também presença no evento.

Lusa