sicnot

Perfil

País

Assunção Cristas acusa Costa de "falta de coragem política"

​A líder do CDS-PP, Assunção Cristas, acusou hoje o primeiro-ministro de "falta de coragem política", argumentando que António Costa não respeita o modelo de concursos para a administração pública, com "apenas 19" concursos e 150 nomeações.

ANT\303\223NIO COTRIM

Na resposta, António Costa disse não ser "particularmente contrário ao modelo" da Comissão de Recrutamento e Seleção para a Administração Pública (CRESAP) e acrescentou estar a trabalhar num modelo sobre o qual espera poder discutir com a oposição quando esta "tiver a cabeça mais fria, mais serena, tiver um espírito minimamente construtivo".

Assunção Cristas tinha dito ao primeiro-ministro que podia não gostar do modelo da CRESAP, mudá-lo ou voltar ao "modelo de confiança política" do Governo de José Sócrates, mas não pode "fingir que a lei não existe".

"O que não pode fazer é, num caminho de despartidarização da administração pública, num caminho de concursos, num caminho de transparência, não pode fingir que a lei não existe, não pode sistematicamente tirar dirigentes para os substituir por outros, desconsiderando concursos, desconsiderando mecanismos legais. Isso é falta de coragem política, é falta de honestidade política e honestidade intelectual", acusou Cristas.

Lusa

  • Fogo em Setúbal dominado
    2:31

    País

    O incêndio que deflagrou na terça-feira em Setúbal está dominado. As chamas chegaram a ameaçar as casas, o que obrigou à retirada de cerca de 500 pessoas das habitações, como medida de precaução. Também o Hotel do Sado teve de ser evacuado.

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.