sicnot

Perfil

País

Rui Fiolhais é o novo presidente do Instituto da Segurança Social

O ministro Vieira da Silva nomeou hoje Rui Fiolhais como presidente do Conselho Diretivo do Instituto da Segurança Social (ISS), sucedendo no cargo a Ana Clara Birrento, anunciou o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.

O novo Conselho Diretivo do ISS, que substitui o anterior que foi dissolvido no domingo, é composto por dirigentes em regime de substituição até à conclusão do concurso que vai decorrer, segundo o Ministério da Segurança Social.

Rui Fiolhais, nascido em 1967, é licenciado em Direito pela Universidade de Coimbra (1991) e mestre em políticas e gestão de recursos humanos pelo Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (1995).

O novo presidente do ISS é quadro superior do Gabinete de Estratégia e Planeamento do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social (1992-2016), tendo o Curso de Alta Direção em Administração Pública (CADAP).

No âmbito do setor público exerceu funções dirigentes como Gestor do Programa Operacional Potencial Humano, foi vice-presidente do Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social, chefe do gabinete do Ministro do Trabalho e da Solidariedade Social e foi subdiretor-geral do Departamento de Estudos, Estatística e Planeamento do Ministério da Segurança Social e do Trabalho, entre outros cargos.

O novo conselho diretivo do ISS é ainda composto por Gabriel Bastos, nomeado vice-presidente, Noémia Silva Goulart e Sofia Borges Pereira, vogais.

Nascido em 1973, Gabriel Bastos é licenciado em Direito e pós-graduado em Ciências Jurídico-Administrativas pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa.

É quadro superior da Direção Geral da Segurança Social (desde 2012), onde desempenhou funções na área da negociação e coordenação de instrumentos internacionais, refere o comunicado do gabinete do ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.

O Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social destaca, no comunicado, "o excelente curriculum profissional e académico destes novos dirigentes, assim como a sua extensa experiência e conhecimento do sistema de segurança social, em geral, e do Instituto da Segurança Social, em particular".

Num comunicado divulgado na semana passada, o ministério explica que a mudança de direção deveu-se à necessidade de dar "uma nova orientação à gestão do Instituto de Segurança Social", de modo a cumprir os objetivos definidos no Programa do Governo relativamente à promoção da coesão social.

"Tal mudança de estratégia apenas será possível de concretizar imprimindo uma nova orientação à gestão do Instituto da Segurança Social, I.P., a qual passa, incontornavelmente, pela alteração da composição do Conselho Diretivo, de forma a conferir uma nova dinâmica à prossecução das prioridades e objetivos ora delineados para esta área de atuação", refere o comunicado.

Os anteriores membros do Conselho Diretivo do ISS encontravam-se nomeados desde julho de 2015, por despachos do anterior Governo.

Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.