sicnot

Perfil

País

Rui Fiolhais é o novo presidente do Instituto da Segurança Social

O ministro Vieira da Silva nomeou hoje Rui Fiolhais como presidente do Conselho Diretivo do Instituto da Segurança Social (ISS), sucedendo no cargo a Ana Clara Birrento, anunciou o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.

O novo Conselho Diretivo do ISS, que substitui o anterior que foi dissolvido no domingo, é composto por dirigentes em regime de substituição até à conclusão do concurso que vai decorrer, segundo o Ministério da Segurança Social.

Rui Fiolhais, nascido em 1967, é licenciado em Direito pela Universidade de Coimbra (1991) e mestre em políticas e gestão de recursos humanos pelo Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (1995).

O novo presidente do ISS é quadro superior do Gabinete de Estratégia e Planeamento do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social (1992-2016), tendo o Curso de Alta Direção em Administração Pública (CADAP).

No âmbito do setor público exerceu funções dirigentes como Gestor do Programa Operacional Potencial Humano, foi vice-presidente do Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social, chefe do gabinete do Ministro do Trabalho e da Solidariedade Social e foi subdiretor-geral do Departamento de Estudos, Estatística e Planeamento do Ministério da Segurança Social e do Trabalho, entre outros cargos.

O novo conselho diretivo do ISS é ainda composto por Gabriel Bastos, nomeado vice-presidente, Noémia Silva Goulart e Sofia Borges Pereira, vogais.

Nascido em 1973, Gabriel Bastos é licenciado em Direito e pós-graduado em Ciências Jurídico-Administrativas pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa.

É quadro superior da Direção Geral da Segurança Social (desde 2012), onde desempenhou funções na área da negociação e coordenação de instrumentos internacionais, refere o comunicado do gabinete do ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.

O Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social destaca, no comunicado, "o excelente curriculum profissional e académico destes novos dirigentes, assim como a sua extensa experiência e conhecimento do sistema de segurança social, em geral, e do Instituto da Segurança Social, em particular".

Num comunicado divulgado na semana passada, o ministério explica que a mudança de direção deveu-se à necessidade de dar "uma nova orientação à gestão do Instituto de Segurança Social", de modo a cumprir os objetivos definidos no Programa do Governo relativamente à promoção da coesão social.

"Tal mudança de estratégia apenas será possível de concretizar imprimindo uma nova orientação à gestão do Instituto da Segurança Social, I.P., a qual passa, incontornavelmente, pela alteração da composição do Conselho Diretivo, de forma a conferir uma nova dinâmica à prossecução das prioridades e objetivos ora delineados para esta área de atuação", refere o comunicado.

Os anteriores membros do Conselho Diretivo do ISS encontravam-se nomeados desde julho de 2015, por despachos do anterior Governo.

Lusa

  • Tomadas medidas para evitar danos ambientais após acidente na barra da Armona
    1:49

    País

    Quatro tripulantes foram transportados para o hospital com hipotermia, depois de terem caído ao mar. A embarcação onde seguiam, e que faz trabalhos de reposição de areias, virou-se esta manhã, na ilha da Armona, em Olhão. As autoridades vão abrir um inquérito para apurar as causas do acidente e estão a tomar medidas para evitar danos ambientais, visto que a embarcação transportava 12 mil litros de gasóleo.

  • Papa no Chile em ambiente de contestação à Igreja Católica
    3:13

    Mundo

    O Papa pediu hoje perdão pelos crimes de pedofilia cometidos por membros da Igreja Católica no Chile, referindo que sentiu "dor e vergonha" diante do "dano irreparável" causado às crianças vítimas de abuso sexual. Francisco está a cumprir uma deslocação de três dias ao Chile, onde a contestação à visita e à Igreja se faz sentir. O Papa enfrenta um ambiente hostil na sexta viagem à América Latina, devido à denúncia de abusos sexuais na Igreja.

  • Reviravolta na Operação Fizz
    1:09

    País

    O juiz que vai julgar o chamado processo da Operação Fizz decidiu aceitar as denúncias de Orlando Figueira contra o presidente do Banco Atlântico e o advogado Daniel Proença de Carvalho. As acusações do principal arguido contra o banqueiro Carlos Silva e o advogado Proença de Carvalho podem trazer uma reviravolta ao processo.

  • Apoio psicológico fundamental em Vila Nova da Rainha
    2:19
  • Projeto Bairros Sem Cárie levou 300 pessoas do Seixal ao dentista
    3:08

    País

    Portugal tem dos piores indicadores de saúde oral da Europa e ir ao dentista é quase um luxo. Num país assim ganham ainda mais relevância iniciativas como o projeto Bairros Sem Cárie. 300 pessoas de bairros sociais do Seixal tiveram uma consulta de estomatologia gratuita.

  • Homem rompe a garganta ao tentar impedir espirro

    Mundo

    Impedir um espirro apertando o nariz pode causar sérias lesões. Foi o que aconteceu a um homem na Grã-Bretanha que teve de ser hospitalizado porque sofreu uma rutura na garganta ao apertar boca e nariz ao espirrar.