sicnot

Perfil

País

Jardins da residência do primeiro-ministro abertos ao público todos os domingos

Os jardins do Palacete de São Bento, residência oficial do primeiro-ministro, vão estar abertos ao público todos os domingos já a partir desta semana, anúncio que tinha sido feito por António Costa no 25 de Abril.

Fonte oficial do gabinete do primeiro-ministro disse hoje à agência Lusa que foi assinado na terça-feira um protocolo entre a Presidência do Conselho de Ministros e a Câmara de Lisboa que estabeleceu "a abertura dos jardins do Palacete de São Bento ao público, aos domingos, por considerar-se um espaço de inegável interesse público".

António Costa tinha anunciado nas comemorações do 25 de Abril, dia no qual abriu não só espaços verdes mas também o palacete para visitas do público, que os jardins da sua residência oficial, em São Bento, iriam abrir ao público todos os domingos a partir de junho, uma iniciativa com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa.

A entrada é gratuita e os interessados podem visitar já a partir do próximo domingo, dia 5 de junho, os jardins daquela que é a residência oficial do primeiro-ministro desde 1938.

As visitas decorrem todos os domingos -- com a exceção dos dias em que a agenda oficial o impeça -- sendo o horário no outono e inverno entre as 10:00 e as 17:00 e na primavera e verão com abertura de portas à mesma hora, mas encerramento às 18:00.

Até às comemorações deste ano do 25 de Abril, os jardins do Palacete de São Bento estiveram fechados ao público em geral, um espaço com cerca de dois hectares, anexo às traseiras da Assembleia da República.

"A democracia recorda-nos que o poder reside no povo e é exercido em nome do povo. É importante que todos sintam que estes locais de trabalho dos órgãos de soberania não são dos órgãos de soberania, são vossos, são do povo, dos cidadãos - e foi isso que quisemos transmitir abrindo as portas da residência oficial de São Bento neste 25 de Abril", declarou o primeiro-ministro nas últimas comemorações da Revolução dos Cravos.

Lusa

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • O Nokia 3310 está de volta
    1:16

    Economia

    A Nokia chegou a ser uma das maiores empresas do mundo devido ao fabrico de telemóveis. Caiu, mas acaba de fazer renascer um dos sucessos de vendas do início do milénio. O anúncio foi feito este domingo, em Barcelona.