sicnot

Perfil

País

PSD e CDS apresentam texto alternativo ao PS a rejeitar sanções de Bruxelas

O PSD e o CDS responderam à carta do PS com um projecto de resolução conjunto contra eventuais sanções de bruxelas por défice excessivo.

Arquivo

Arquivo

A carta, enviada às bancadas da esquerda e assinada por Luís Montenegro e Nuno Magalhães, defende uma posição conjunta entre as bancadas, que possa obter o maior apoio parlamentar possível.


O texto não revela a posição dos dois partidos sobre o projecto socialista, mas vem anexado de um projecto de resolução alternativo.


A missiva que o Partido Socialista tinha enviado aos restantes líderes parlamentares continha, ao que a SIC pode apurar, um pedido para que sejam discutidas eventuais alterações que permitam a subscrição conjunta do texto por todas as forças políticas representadas na Assembleia da República.


Na resposta, PSD e CDS afirmam também a disponibilidade para analisar o conteúdo de um projecto que se pretende consensual.

  • Esquerda contra a venda do Novo Banco
    1:51

    Economia

    O futuro do Novo Banco promete agitar a maioria de esquerda nas próximas semanas. O Bloco de Esquerda e o PCP estão contra os planos de privatização e insistem que a solução é nacionalizar o banco. O Bloco de Esquerda defende que privatizar 75% é o pior de dois mundos. Já o PCP diz que o banco deve ser integrado no setor público.

  • Vídeo amador mostra destruição na Síria
    1:04

    Mundo

    A guerra na Síria continua a fazer vítimas mortais. Um vídeo amador divulgado esta segunda-feira mostra o estado de uma localidade a este de Damasco, depois de um ataque aéreo no fim-de-semana. No ataque, 16 pessoas morreram e há várias dezenas de feridos.

  • Pescador resgatado de um lago gelado na Estónia
    1:08
  • Banco do Metro com pénis gera polémica no México

    Mundo

    Um banco em formato de homem com o pénis exposto, numa das carruagens de Metro da Cidade do México, está a gerar polémica. A iniciativa integra uma campanha contra o assédio sexual de que as mulheres são vítima no país.