sicnot

Perfil

País

Autarcas da Moita, Barreiro, Montijo e Alcochete exigem reunião com ministro da Saúde

Os autarcas da Moita, Barreiro, Montijo e Alcochete, no distrito de Setúbal, exigem uma reunião com o ministro da Saúde devido aos problemas registados no Centro Hospitalar Barreiro/Montijo e nos cuidados de saúde primários.

(Arquivo)

(Arquivo)

SIC

Os autarcas dos quatro concelhos reuniram-se no edifício dos Paços do Concelho, na Moita, para em conjunto analisarem a situação dos cuidados de saúde nos seus concelhos.

"Reunimo-nos para tentar concertar posições em função da avaliação que fazemos dos cuidados de saúde prestados. Em relação ao Centro Hospitalar Barreiro/Montijo, existe uma degradação dos serviços, com um acumular de problemas", disse hoje à Lusa o presidente da Câmara da Moita, Rui Garcia (PCP).

O autarca explicou que existem cada vez menos profissionais e que se verifica um aumento dos tempos de espera nas urgências, na consultas e também nas cirurgias.

"Nos centros de saúde regista-se a falta de médicos e existem muitos utentes sem médico de família", disse, referindo que é preciso reforçar os meios humanos, repor as valências, reorganizar o próprio centro hospitalar e reforçar também os cuidados de saúde primários.

Os autarcas pediram uma reunião ao ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, para expor os problemas "de viva voz", e esperam que o encontro decorra em breve.

"Nos contactos que temos feito, os responsáveis demonstram preocupação com a situação, mas não estão a surgir soluções. Os quatro concelhos sentem os mesmos problemas e esta posição concertada demonstra uma vontade dos municípios em procurar soluções", sublinhou Rui Garcia.

Segundo o autarca, o Centro Hospital Barreiro/Montijo e o ACES - Agrupamento de Centros de Saúde do Arco Ribeirinho prestam serviço a 250 mil pessoas.

Lusa

  • Tiroteio no Mississipi provoca oito mortos
    1:23

    Mundo

    Oito pessoas morreram, incluindo um polícia, depois de um tiroteio no estado norte-americano do Mississipi, nos Estados Unidos da América. O suspeito, um homem de 36 anos, já foi detido, mas as autoridades dizem que ainda é cedo para saber os motivos.

  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40

    Economia

    Carlos Moedas diz que Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas a propósito da saída do procedimento por défice excessivo. Em entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, o comissário europeu levanta dúvidas sobre a renegociação da dívida e garante que a escolha de Mário Centeno para a liderança do Eurogrupo vai depender do entendimento dos países do euro.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes contra cimeira do G7
    2:28

    Mundo

    A cimeira do G7 terminou este sábado com confrontos entre manifestantes e a polícia na ilha italiana da Sicília e sem o compromisso de Donald Trump sobre o Acordo de Paris para a redução de emissões de dióxido de carbono. O Presidente dos EUA fez saber na rede social Twitter que vai tomar a decisão final durante a próxima semana.