sicnot

Perfil

País

Bebé que nasceu com mãe em morte cerebral vai deixar cuidados intensivos

O bebé que nasceu com a mãe em morte cerebral já está a ser alimentado exclusivamente com leite humano e vai deixar os cuidados intensivos, anunciou hoje o Centro Hospitalar de Lisboa Central (CHLC).

Lourenço, que nasceu no passado dia 7 de junho no Hospital de São José, com a mãe em morte cerebral há 15 semanas, "está clinicamente estável e a sua evolução prossegue favoravelmente", não necessitando já de cuidados intensivos, adianta o CHLC em comunicado.

Segundo o comunicado, o bebé encontra-se "transferível para os Cuidados Intermédios da Unidade de Neonatologia", informando ainda que o bebé está a alimentar-se sem necessidade de soro.

Num comunicado divulgado no domingo, o centro hospitalar informava que o bebé estava com 2,210 quilos, tendo aumentado 50 gramas relativamente ao dia anterior.

O nascimento do bebé no Hospital de São José é um facto inédito na medicina portuguesa, tendo a presidente do Centro Hospitalar de Lisboa Central, Ana Escoval, afirmado no dia a seguir ao nascimento que o Hospital de São José viveu e testemunhou um "facto inédito".

As equipas de Obstetrícia e da Unidade de Neurocríticos do Centro Hospitalar de Lisboa Central realizaram uma cesariana programada à mulher, que estava em morte cerebral desde 20 de fevereiro.

O bebé nasceu com 2,350 kg, após uma gestação de 32 semanas, sem complicações durante e após o ato cirúrgico.

A morte cerebral da mãe, de 37 anos, foi declarada na sequência de uma hemorragia intracerebral.

A Comissão de Ética e Direção Clínica do Centro Hospitalar de Lisboa Central deu o seu parecer e, em conjunto com a decisão da família da mãe e da família paterna da criança, acordaram manter a gravidez até às 32 semanas de maneira a garantir a viabilidade do feto.

Lusa

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.