sicnot

Perfil

País

Homem acusado de violência doméstica em Coimbra condenado a seis anos de prisão

Um homem de 36 anos de Coimbra que era acusado de violência doméstica contra a ex-companheira e filha e de incêndio na casa das vítimas foi condenado hoje a seis anos de prisão efetiva.

O homem foi condenado pelos cinco crimes de que vinha acusado (dois de incêndio, dois de violência doméstica e um de dano) pelo Tribunal de Coimbra, bem como ao pagamento de uma indemnização de 2.000 euros à ex-companheira e 1.000 euros à filha.

A juíza que presidia ao coletivo recordou que o arguido já tinha antecedentes criminais, nomeadamente violação, incêndio e furto qualificado.

Durante o julgamento, ficou provado que o homem tem "imputabilidade diminuída".

O próprio Ministério Público, na acusação a que agência Lusa teve acesso, referiu que o indivíduo tinha uma "debilidade mental ligeira" e problemas de adição alcoólica.

Até trânsito em julgado, o arguido vai permanecer em prisão preventiva, determinou a juíza.

De acordo com a acusação, o homem viveu com a companheira entre 2002 e 15 de julho de 2014 e da relação nasceu uma menina, a 28 de maio de 2004.

Ao longo dos anos, a relação foi "pautada de grande instabilidade", com discussões, separações e reconciliações, tendo o indivíduo ameaçado por diversas vezes matar a mulher e agrediu-a na barriga e na cara, quando esta estava grávida da filha do casal.

Em setembro de 2014, depois da separação definitiva, terá ameaçado a ex-companheira por telefone e, numa discussão em casa das vítimas, agarrou numa botija de gás que se encontrava na cozinha e disse que iria pôr fogo à casa.

A ofendida acabou por conseguir fugir com a filha, refugiando-se na residência de uma amiga, mas, no dia seguinte, segundo o MP, o homem entrou na habitação e abriu os quatro bicos do fogão para libertar gás, sem qualquer chama.

A polícia acabou por ser chamada ao local.

No mesmo dia, o arguido voltou a dirigir-se à residência e terá deitado fogo, com recurso a gasolina, a peças de roupa e a um colchão nas traseiras da habitação, provocando um incêndio que danificou a casa.

Foi necessária a presença de três viaturas e 13 operacionais dos Bombeiros de Coimbra para extinguir o fogo.

Já em 2015, voltou a ameaçar a ex-companheira, tendo encontrado o centro de acolhimento familiar onde esta residia.

Lusa

  • Debate quinzenal no Parlamento: veja em direto e comente

    País

    As políticas de descentralização foram o tema escolhido pelo Governo para o debate quinzenal, mas a situação na Caixa Geral de Depósitos também deve marcar os trabalhos na Assembleia da República. Acompanhe aqui a discussão e participe no Minuto a Minuto SIC/Parlamento Global.

    Direto

  • Prioridades para a CGD: cortar custos e aumentar receitas
    2:16

    Caso CGD

    O principal objetivo do plano estratégico para a Caixa Geral de Depósitos, a que a SIC teve acesso, é cortar custos e aumentar receitas. A grande aposta da nova administração passa por apertar as regras para emprestar dinheiro e, por outro lado, recuperar o crédito que não está a ser pago.

  • Turismo da Madeira investe mais de 3 milhões de euros no programa de festas
    2:22

    País

    A Madeira já vive a época de Natal. O turismo da região investiu mais de 3 milhões de euros no programa de festas de Natal e Fim de Ano para atrair os turistas. Os residentes e também turistas aproveitam para desfrutar do ambiente mágico proporcionado pelas tradicionais iluminações à mistura com as decorações e gastronomia típicas da quadra.

  • Os dias na Terra estão a ficar mais longos

    Mundo

    Os dias estão a tornar-se mais longos, mas impercetivelmente, porque vão ser precisos 6,7 milhões de anos para aumentarem um minuto, segundo um estudo publicado quarta-feira pela Proceedings A da Royal Society britânica.

  • Leica: a marca lendária entre os fotógrafos
    5:54
    Futuro Hoje

    Futuro Hoje

    3ª FEIRA NO JORNAL DA NOITE

    A Leica, das famosas máquinas fotográficas, abriu na semana passada a primeira loja em Portugal. Grande parte da produção da marca alemã é feita em Lousado, em Vila Nova de Famalicão, há 43 anos.