sicnot

Perfil

País

Preço do gás natural desce 13,3% para famílias a 1 de julho

O preço do gás natural desce 13,3% para os consumidores domésticos, 14,6% para os empresariais e 20,2% para os consumidores industriais a partir de 01 de julho, anunciou hoje a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE).

Regis Duvignau / Reuters

Esta nova descida das tarifas, a segunda em 2016, beneficia todos os consumidores de gás natural (cerca de 1,4 milhões) devido à redução das tarifas de acesso às redes determinada pelo regulador do setor energético.

As tarifas de acesso às redes são aplicadas diretamente aos comercializadores que as transmitem aos consumidores finais nas faturas de fornecimento, pelo que esta redução se reflete na fatura de todos os consumidores de gás natural, quer estejam no mercado regulado ou no mercado liberalizado.

No global, a partir de julho, a descida acumulada será de 18,5% para os consumidores domésticos, 21,1% para os consumidores empresariais e 28,4% para os consumidores industriais.

A 1 de maio, as tarifas do gás tinham descido - 6,1% para os consumidores domésticos (com consumos abaixo dos 10.000 metros cúbicos), 7,5% para os consumidores empresariais (baixa tensão acima dos 10.000 metros cúbicos) e 10,2% para os consumidores industriais (média tensão), beneficiando da queda da cotação do petróleo.

As novas tarifas do gás natural, propostas pela ERSE em abril e que receberam parecer favorável do conselho tarifário, vigoram até 30 de junho de 2017.


Lusa

  • Marcelo quer fazer mais e melhor
    0:48

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa quer fazer mais e melhor no segundo ano enquanto Presidente da República. Marcelo fez esta terça-feira um balanço do primeiro ano em Belém, dizendo que é preciso não perder o que se conseguiu em termos de recuperação económica mas que é preciso ser mais ambicioso.

  • "Andem lá com isso!"
    0:42
  • "A Miss Helsínquia é a mulher mais feia que já vi num concurso de beleza"

    Mundo

    Sephora Lindsay Ikabala venceu o concurso Miss Helsínquia 2017 e, desde então, tem vindo a ser insultada e criticada nas redes sociais. A nigeriana de 19 anos vive na cidade desde criança. "A Miss Helsínquia é literalmente a mulher mais feia que já vi num concurso de beleza", é apenas um dos muitos comentários que circula nas redes sociais.