sicnot

Perfil

País

Chefe do Estado-Maior do Exército cria grupo de trabalho para fazer revisão dos regulamentos internos

Chefe do Estado-Maior do Exército cria grupo de trabalho para fazer revisão dos regulamentos internos

O ministério da Defesa congratulou-se hoje com a decisão do Exército de rever os regulamentos internos do Colégio Militar.Segundo o Exército a inspecção realizada ao Colégio não detectou situações de discriminação, mas foi decidido reforçar a prevenção.

  • Colégio Militar nega discriminação a alunos homossexuais
    1:57

    País

    A direção do Colégio Militar garante que não há discriminação devido à orientação sexual dos alunos. O Major-general Joaquim Alves Ferreira foi ouvido hoje no Parlamento, onde disse que a interpretação das declarações do antigo major, que referia que os alunos homossexuais eram excluídos, foi um problema de criatividade jornalística. O regulamento do colégio militar, aprovado em 2015, considera os afetos como infrações muito graves.

  • Colégio Miltar admitiu caso de assédio sexual na instituição
    2:05

    País

    A direção do Colégio Militar garante que nunca discriminou alunos por causa da orientação sexual. Contudo, no Parlamento, o diretor de Educação de Doutrina do Exército admitiu a existência de um caso de assédio sexual na instituição. A Associação de Pais e Encarregados de Educação desconhece qualquer tipo de discriminação no colégio Militar.

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Segunda-feira no Jornal da Noite