sicnot

Perfil

País

Marcelo Rebelo de Sousa desloca-se a Marrocos na próxima semana

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, desloca-se a Marrocos na próxima semana, de acordo com um pedido de autorização à Assembleia da República.

PAULO CUNHA

O projeto de resolução, que consta da agenda da Comissão de Negócios Estrangeiros, informa que o chefe de Estado requereu "o assentimento da Assembleia da República para se deslocar a Marrocos, nos dias 27 e 28 de junho, a convite de Sua Majestade o Rei de Marrocos".

Esta será a nona deslocação ao estrangeiro de Marcelo Rebelo de Sousa desde que tomou posse a 9 de março deste ano.

Começou pelo Vaticano e por Madrid, Espanha, ambas no dia 17 de março. Depois esteve no Parlamento Europeu, em Estrasburgo, França, entre 12 a 13 de abril, e fez a primeira visita de Estado, entre 3 e 6 de maio, a Moçambique, para onde partiu após ter estado em Roma, para uma visita oficial a Itália, entre 31 de abril e 1 de maio.

Seguiram-se visitas a Berlim, Alemanha, de 29 a 30 de maio, e a Paris, acompanhado pelo primeiro-ministro, António Costa, de 10 a 12 de junho, para comemorar, de forma inédita, o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas junto dos portugueses residentes na capital francesa.

Entre hoje à noite e quinta-feira de manhã, Marcelo Rebelo de Sousa cumprirá a oitava deslocação ao estrangeiro, deslocando-se a Lyon (França) para assistir ao jogo da seleção nacional de futebol contra a Hungria, no âmbito do Euro 2016.

Lusa

  • Marcelo e Costa em Paris no 10 de junho
    2:01

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa continua a marcar pela diferença. O seu 10 de junho foi nacional e internacional. Depois das comemorações em Lisboa, Presidente e primeiro-ministro rumaram a Paris para um encontro com François Hollande. Ao presidente francês explicaram os esforços que o país fez para corrigir o défice e, por isso, contam com França para evitar sanções. Em cima da mesa esteve também a candidatura de António Guterres às Nações Unidas.

  • Os bastidores de Marcelo em Moçambique
    6:12

    País

    O Presidente da República regressou hoje de Moçambique, onde fez a sua primeira visita de Estado. A SIC acompanhou, em exclusivo, alguns momentos desta viagem que levou Marcelo Rebelo de Sousa àquela a que chama a sua segunda pátria.

  • "Estão a gozar com os portugueses, esta abordagem tem de mudar"
    6:45

    Opinião

    José Gomes Ferreira acusa as autoridades e o poder político de continuarem a abordar o problema da origem dos fogos de uma forma que considera errada. Em entrevista, no Primeiro Jornal, o diretor adjunto da SIC, considera que a causa dos fogos "é alguém querer que a floresta arda". José Gomes Ferreira sublinha que não se aprendeu com os erros e que "estão a gozar com os portugueses".

    José Gomes Ferreira

  • "Os portugueses dispensam um chefe de Governo que lhes diz que isto vai acontecer outra vez"
    6:32

    Opinião

    Perante o cenário provocado pelos incêndios, os portugueses querem um chefe de Governo que lhes diga como é que uma tragédia não volta a repetir-se e não, como disse António Costa, que não tem uma fórmula mágica para resolver o problemas dos fogos florestais. A afirmação é de Bernardo Ferrão, da SIC, que questiona ainda a autoridade da ministra da Administração Interna para ir a um centro de operações, uma vez que é contestada por toda a gente.

  • Portugal precisa de "resultados em contra-relógio, após décadas de desordenamento florestal"
    1:18
  • Jornalista que denunciou corrupção do Governo de Malta morre em explosão

    Mundo

    A jornalista Daphne Caruana Galizia, que acusou o Governo de Malta de corrupção, morreu esta segunda-feira, numa explosão de carro. O ataque acontece duas semanas depois de a jornalista maltesa recorrer à polícia, para dizer que estava a receber ameaças de morte. A morte acontece quatro meses após a vitória do Partido Trabalhista de Joseph Muscat, nas eleições antecipadas pelo primeiro-ministro, após as alegações da jornalista, que o ligavam a si e à sua mulher ao escândalo dos Panama Papers. O casal negou as acusações de que teriam usado uma offshore para esconder pagamentos do Governo do Azerbaijão.