sicnot

Perfil

País

João Semedo sai da Mesa Nacional do Bloco mas diz que não é por discordância

O antigo coordenador bloquista João Semedo decidiu hoje não continuar na Mesa Nacional do BE, recusando que seja por discordância ou desmotivação, mas sim por considerar ser tempo de "ter outra forma de intervenção política e partidária".

25 de setembro: O coordenador do BE, João Semedo, admite que o partido não exclui propor uma comissão de inquérito à situação do primeiro-ministro enquanto deputado

25 de setembro: O coordenador do BE, João Semedo, admite que o partido não exclui propor uma comissão de inquérito à situação do primeiro-ministro enquanto deputado

LUSA

O nome de João Semedo não consta da lista da Moção A para a Mesa Nacional do BE, órgão máximo entre convenções, hoje conhecida durante a reunião magna do partido que decorre em Lisboa, tendo o antigo coordenador bloquista - que partilhou a liderança do partido com Catarina Martins, entre 2012 e 2014 - decidido não continuar naquela órgão.

Numa declaração à agência Lusa, João Semedo explicou que "não foi por qualquer discordância ou desmotivação política" que decidiu não continuar na Mesa Nacional, mas sim "por considerar que hoje é tempo de ter outra forma de intervenção política e partidária, tantos anos passados como dirigente do BE".

O antigo coordenador e deputado bloquista estava já afastado do palco político devido a um cancro nas cordas vocais que lhe chegou a retirar a voz.

Em janeiro, na campanha de Marisa Matias às presidenciais, João Semedo falou pela primeira vez depois de um ano sem qualquer discurso público, tendo então usado o humor: "só mesmo a Marisa é que punha a falar aqui um tipo sem cordas vocais".

A meio do discurso, o antigo coordenador bloquista brincou ainda quando disse que a "geringonça", referindo-se à prótese, "vai funcionando", mas que a outra - o Governo do PS com apoio parlamentar do BE e do PCP - "vai funcionar melhor".

A lista da Moção A para a Mesa Nacional é encabeçada pela porta-voz Catarina Martins, seguindo-se o líder da bancada parlamentar Pedro Filipe Soares, o dirigente sindical António Chora, a deputada Joana Mortágua e a antiga candidata presidencial e eurodeputada Marisa Matias.

Lusa

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi o deputado eleito pelo círculo de Braga. Agora vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Esta saída pode colocar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.

  • Autoridades italianas prosseguem buscas por desaparecidos em avalancha
    0:54
  • Ator morre baleado durante gravações de videoclip na Austrália

    Mundo

    Um ator morreu depois de ter sido baleado durante as gravações de um videoclip da banda Bliss n Eso, na cidade australiana de Brisbane. A vítima foi identificada como Johann Ofner, de 28 anos. O homem chegou a receber a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.

  • Carolina do Mónaco celebra o 60.º aniversário
    2:13

    Mundo

    Carolina do Mónaco celebra esta segunda-feira o 60.º aniversário. Em 60 anos, foi criança mediática, jovem rebelde e, agora, matriarca sem ser rainha. Carolina do Mónaco nunca saiu das revistas, por ser filha de Grace Kelly e Rainier do Mónaco, por ter somado namorados pouco recomendáveis para princesas, por ter perdido o pai dos seus filhos num terrível acidente.