sicnot

Perfil

País

Bloco e PCP querem reposição de freguesias antes das próximas autárquicas

O Bloco de Esquerda (BE) apresentou no parlamento um projeto de lei para reposição de freguesias, antes das próximas eleições autárquicas, como pretende o PCP, mas o PS defende a avaliação do processo após as eleições de 2017.

LUSA/ ARQUIVO

O projeto de lei do BE, a que a Lusa teve hoje acesso, pretende a "correção, antes ainda das eleições para os órgãos das autarquias locais em 2017, dos efeitos políticos negativos ditados pelo processo de redução de freguesias encetado na última legislatura".

A reforma aprovada em 2013, que levou à redução de 4.259 freguesias então existentes para 3.092, foi "politicamente ilegítima, tornando-se exigível um processo extraordinário que reponha as freguesias em que, por via das respetivas assembleias, com possibilidade de recurso à consulta direta às populações, fique inequívoca a vontade de regresso à situação anterior", considera a proposta.

Os deputados do BE criticam que "os critérios de agregação determinavam mudanças a 'régua e esquadro' sem terem em conta fatores históricos e culturais, sem considerarem as realidades locais nem sequer os pareceres das assembleias de freguesia".

"A maioria dos órgãos autárquicos consultados pronunciou-se inequivocamente contrária às alterações levadas a cabo", acrescenta o projeto de lei.

Segundo um inquérito pedido pela Associação Nacional de Freguesias (Anafre) à Universidade do Minho, um ano após as extinções, "apenas cerca de 30% das freguesias agregadas consideram não existir 'nenhuma divergência' entre os territórios" na mesma união de freguesias.

Nesse sentido, o BE propõe a reposição dos critérios para a criação de freguesias previstos na legislação de 1993, "sem prejuízo de poder vir a concretizar-se em momento posterior uma atualização" legislativa.

"É ainda instituído um processo extraordinário e célere de restauração de freguesias, dando-se voz aos órgãos das autarquias locais e às populações, permitindo a sua restauração a tempo de ter efeitos nas eleições" de 2017, lê-se no documento.

As assembleias municipais e de freguesia terão 30 dias para se pronunciarem sobre a restauração de cada autarquia, que poderão convocar referendos locais, pretende o BE, no projeto apresentado na sexta-feira no parlamento.

Por seu lado, o grupo parlamentar do PS também apresentou um projeto de resolução recomendando ao Governo "o reforço de competências das freguesias e a avaliação da reorganização territorial das freguesias".

"A reorganização territorial das freguesias deverá ser devidamente reavaliada na sequência do ato eleitoral de 2017, com base em critérios objetivos que permitam às autarquias locais aferir os resultados e corrigir os casos mal resolvidos, já com fundamento num novo quadro legal, a aprovar o mais brevemente possível", defendem os socialistas.

A proposta de resolução salienta que, devido à reorganização das freguesias promovida pela governação PSD/CDS-PP, o governo socialista assumiu "a necessidade de corrigir os erros do processo de extinção de freguesias a regra e esquadro e ao compromisso de avaliar a reorganização territorial".

Os deputados socialistas propõem, assim, que seja promovido "um processo de avaliação da reorganização territorial das freguesias, com a participação de todas as freguesias e municípios", e a "discussão sobre o reforço de competências próprias das freguesias, atendendo à necessidade de alocação eficiente de recursos humanos e financeiros".

O PCP também apresentou uma proposta para a "reposição de freguesias" e requereu, na semana passada, o seu agendamento para discussão na quinta-feira no plenário do parlamento.

"Este processo teve consequências profundamente negativas junto das populações - perdeu-se a proximidade que caracterizava este nível de poder local, com a redução de cerca de 20 mil eleitos", considera o projeto de lei apresentado pelos comunistas.

O PCP preconiza "consolidar os resultados da 'reorganização' que mereceram prévio consenso em ambos os órgãos deliberativos autárquicos chamados a pronunciar-se", mas defendem debates e decisões locais, no prazo de 45 dias após a aprovação da lei, para "propor soluções diversas" das adotadas ou a "simples reposição" de freguesias.

A deputada Paula Santos, do PCP, explicou que "existe uma vontade das populações na reposição das freguesias" e que a discussão deve possibilitar que o processo seja concluído antes do "próximo período autárquico".

O Governo anunciou, a 11 de maio, a constituição do grupo de trabalho, na sequência de uma reunião com a Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) e a Anafre, para avaliação do processo de reorganização territorial das freguesias.

O ministro Adjunto, Eduardo Cabrita, reiterou recentemente no parlamento que o Governo se comprometeu a avaliar o processo de revisão da reorganização administrativa das freguesias, que deverá ser concluído após as próximas eleições autárquicas.

Lusa

  • Morreu o vocalista da banda Linkin Park

    Cultura

    Um dos vocalistas da banda de metal alternativo Linkin Park, Chester Bennington, morreu, em casa, numa cidade do condado de Los Angeles, aos 41 anos. Chester Bennington ter-se-á suicidado, de acordo com a plataforma TMZ. O músico juntou-se aos Linkin Park em 1999, três anos após a formação da banda, que editou o seu álbum de estreia, "Hybrid Theory", em 2000. O disco, do qual fazem parte temas como "In the End", "Crawling" e "One Step Closer", vendeu dez milhões de cópias só nos Estados Unidos.

  • O perfil do novo herói do surf português
    3:43
  • "Temos de melhorar o sistema de prevenção e combate dos incêndios"
    18:07

    País

    O ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos, foi convidado da Edição da Noite da SIC Notícias, desta quinta-feira. Em análise esteve o chumbo do PCP na criação de um banco nacional de terras, a reforma da floresta em Portugal, as falhas no sistema de comunicação do SIRESP, a lei da rolha nos bombeiros, a seca no país e ainda a pesca da sardinha, que poderá vir a ser proibida durante 15 anos. 

    Entrevista SIC Notícias

  • CGTP acusa PT de ilegalidades no dia da greve
    0:46

    Economia

    A CGTP pede a intervenção do Governo na PT. Esta quinta-feira, na SIC Notícias, Arménio Carlos acusou a empresa de estar a cometer mais uma ilegalidade, ao ter requisitado trabalhadores para cumprir serviços mínimos uma semana antes do permitido por lei.

  • Altice responde a António Costa
    1:33

    Economia

    A Altice respondeu ao Governo, na sequência das críticas de António Costa, lamentando que Portugal não reconheça a importância dos investimentos que o grupo faz no país. A dona da PT inaugurou esta quinta-feira um novo call center em Vieira do Minho e, na sexta-feira, está marcada uma greve geral dos trabalhadores da PT.

  • Protesto dos enfermeiros é "ilegal"
    2:37
  • O que resta do navio de salvamento mais famoso de Portugal?
    15:26

    Aqui há História

    Os baixios da barra do Tejo já foram cemitério de centenas de embarcações. Uma delas foi o Patrão Lopes, o navio de salvamento que saía para o mar quando todos fugiam das tempestades. Foram cinco dias em agonia até naufragar no Bugio, num caso que acabou na barra do tribunal. 80 anos depois, a SIC mergulhou no Patrão Lopes porque "Aqui Há História".

  • Sismo de magnitude 6.9 na Turquia

    Mundo

    Um forte sismo com magnitude 6.9 na escala de Richter fez-se sentir esta quinta-feira a sul da cidade turca de Bodrum. A informação foi avançada pela agência norte-americana de Geologia.