sicnot

Perfil

País

Incêndio no trem de aterragem de avião da SATA estacionado em Lisboa

Um incêndio no trem de aterragem de um avião A320 da transportadora aérea SATA deflagrou hoje quando a aeronave estava estacionada no aeroporto de Lisboa, situação resolvida pelos bombeiros sem causar problemas aos passageiros, disse o porta-voz da empresa.

"Os aviões [A310] estão absolutamente obsoletos. Eu como passageiro não entrava num avião da SATA. O que é dado a ver ao passageiro não tem condições nem conforto em comparação com o que a nossa concorrência oferece", afirmou Luís Miguel Sancho. (Arquivo)

"Os aviões [A310] estão absolutamente obsoletos. Eu como passageiro não entrava num avião da SATA. O que é dado a ver ao passageiro não tem condições nem conforto em comparação com o que a nossa concorrência oferece", afirmou Luís Miguel Sancho. (Arquivo)

"Depois da aeronave estacionada, e quando os passageiros desembarcavam pela porta da frente, foi detetado um pequeno incêndio no hidráulico do trem [de aterragem]", afirmou à agência Lusa António Portugal, porta-voz do grupo SATA, acrescentando que o fogo foi "prontamente apagado pelos bombeiros".

António Portugal explicou que, "por razões de segurança", foram acionadas as mangas nas portas traseiras do avião, que transportou esta manhã entre Ponta Delgada e Lisboa 165 passageiros, tendo chegado à capital portuguesa às 11:40.

O porta-voz da SATA referiu que, neste momento, estão a ser verificados pelos serviços de manutenção da companhia aérea "eventuais danos que possam existir no trem de aterragem", pelo que a "explicação [para a situação] só será dada tecnicamente depois de analisadas as causas".

Segundo António Portugal, os 165 passageiros "estão todos bem" e a ser "acompanhados pelo pessoal da SATA em Lisboa".

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Dissolução da União Soviética aconteceu há 25 anos

    Mundo

    Assinalaram-se esta quinta-feira 25 anos desde o fim do acordo que sustentava a União Soviética. A crise começou em 80, mas aprofundou-se nos anos 90 com a ascensão de movimentos nacionalistas em praticamente todas as repúblicas soviéticas.