sicnot

Perfil

País

Mário Machado condenado a dois anos e nove meses de prisão por extorsão

O ex-dirigente da Frente Nacional foi hoje condenado a dois anos e nove meses de prisão efetiva pelo crime de extorsão agravada na forma tentada.

Mário Machado, líder da secção portuguesa skinhead Hammerskin (SIC/ Arquivo)

Mário Machado, líder da secção portuguesa skinhead Hammerskin (SIC/ Arquivo)

Em causa está um processo de tentativa de extorsão, a partir da cadeia, através de uma carta, enviada à vítima Rute Pereira, a quem exigiu 30 mil euros, sob ameaça de morte, a cumprir diante dos filhos, de acordo com o processo.

Rute Pereira e o companheiro, Bruno Monteiro, eram antigos colegas de Mário Machado no movimento Portugal Hammerskins (PHS), que terá sofrido uma cisão com a prisão de Mário Machado.

A juíza Filipa Rodrigues deu como provado que em 2014, a partir do Estabelecimento Prisional de Alcoentre, Mário Machado enviou uma carta, através de João Dourado, a ameaçar de morte Rute Pereira, caso esta não entregasse 30 mil euros.

O tribunal deu ainda como provado que Mário Machado solicitou a João Dourado que lesse a carta a Rute Pereira, sem lha mostrar e destruindo-a de seguida, pedindo-lhe expressamente que não deitasse a mesma no lixo, não fosse a PJ encontrá-la.

João Dourado entregou a carta a Rute Pereira, em março de 2014, na loja onde esta trabalhava em Alvalade, tendo a vítima recusado pagar a quantia exigida e participado o caso à PJ e ao Ministério Público.

Ficou provado em tribunal que Mário Machado foi o autor da carta e que agiu de forma consciente ao coagir Rute Pereira, fazendo-a temer pela sua vida, pela dos filhos e do companheiro.

Este processo impediu que Mário Machado saísse a semana passada em liberdade condicional, após cumprir 5/6 de uma pena de de 10 anos, em cúmulo jurídico, por condenações relacionadas com discriminação racial, coação agravada, posse ilegal de arma e ofensa à integridade física qualificada, entre outros ilícitos.

O antigo dirigente da Frente Nacional admitiu a autoria da carta, mas alega que mandou cancelar a leitura da mesma a Rute Pereira, tendo o advogado anunciado já que vai recorrer da condenação.

Na leitura do acórdão, a juíza lembrou que Mário Machado está quase a chegar aos 40 anos e que, embora nunca tenha "conseguido demarcar-se da identidade" que assumiu em jovem, nota-se "alguma mudança", aproveitando para o exortar a mudar de atitude e acompanhar o futuro dos filhos.

A juíza Filipa Rodrigues mostrou-se ainda preocupada que o arguido não consiga afastar-se da violência, apontando recentes declarações deste em tribunal, que admitiu "dançar consoante a música". Mário Machado justificou que se referia apenas a situações de "legítima defesa".

No final da audiência, José Manuel Castro, advogado de Mário Machado, sustentou que este processo nasce da cisão e de divergência no movimento PHS e reiterou que a prisão preventiva do seu cliente, horas antes de sair em liberdade condicional, foi uma "espantosa coincidência".

O advogado rejeitou que Mário Machado seja racista, nazi e ultranacionalista, admitindo apenas que o seu constituinte se assume como "nacionalista" e com um projeto político.

Mário Machado, de 39 anos, pai de três filhos, um deles menor, está quase a completar o curso de Direito, que tirou na prisão, faltando-lhe apenas uma cadeira, e tem, segundo o relatório da Reinserção Social, emprego assegurado em escritório de advogados logo que saia da cadeia.

Com Lusa

  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser "derrotada como todos os outros"

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • António Guterres, "o governante mais amado desde sempre em democracia"
    2:27

    País

    António Guterres foi distinguido com o grau de honoris causa pela Universidade de Lisboa. A cerimónia decorreu esta manhã e contou com a presença do Presidente da República e do primeiro-ministro. Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou que Guterres foi o governante mais amado da democracia portuguesa.