sicnot

Perfil

País

PJ investiga morte de mãe e filho encontrados carbonizados nos Açores

A Polícia Judiciária (PJ) está a investigar as circunstâncias da morte de uma mulher e do seu filho de três anos que foram encontrados carbonizados numa viatura, no concelho da Ribeira Grande, nos Açores, disse hoje fonte policial.

Fonte da PJ adiantou à Lusa que "estão a ser realizadas várias diligências", aguardando-se ainda o resultado das autópsias aos corpos da mulher, com cerca de 40 anos, e do filho.

Segundo a mesma fonte, "todos os cenários estão em aberto" - acidente, homicídio ou suicídio -, mas a PJ conta ter resultados "num espaço de tempo relativamente curto".

O comandante dos Bombeiros Voluntários da Ribeira Grande, José Nuno, disse à Lusa que a corporação foi chamada para combater um incêndio numa viatura cerca das 14:00 locais (mais uma hora em Lisboa) de segunda-feira e não se apercebeu no imediato que estavam no carro dois cadáveres.

"Quando chegámos ao local a viatura já estava a arder", referiu ainda José Nuno, indicando que a viatura "estava numa zona de difícil acesso, numa pastagem na zona da Boavista, em Rabo de Peixe".

Os corpos foram transportados para o Hospital de Ponta Delgada.

Lusa

  • O dia em que o Brexit começa
    1:25

    Brexit

    A primeira-ministra britânica já assinou a carta que vai enviar ao Conselho Europeu para formalizar a vontade do Reino Unido de sair da União Europeia. O artigo 50.º do Tratado de Lisboa será ativado nas próximas horas. Na véspera, Theresa May recebeu da Escócia um novo contratempo político.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45
  • Relação de Portugal com Angola é "insubstituível"
    1:00

    País

    Paulo Portas considera que a relação de Portugal com Angola é insubstituível. Numa entrevista ao Jornal de Negócios, o ex vice-primeiro-ministro defende que o país deve ser profissional no relacionamento político com Luanda.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Governo vai dar mais meios à investigação criminal
    2:34

    País

    A ministra da Justiça garante que o Governo vai dar mais meios à investigação criminal, mas assegura que não vai mexer nos prazos dos inquéritos. A questão tem sido insistentemente levantada pela defesa de José Sócrates, que se queixa de que a Operação Marquês já ultrapassou todos os prazos.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.