sicnot

Perfil

País

Fenprof espera que verbas para ensino artístico cheguem na próxima semana

A delegação sindical que hoje se deslocou ao Ministério da Educação, para reivindicar o pagamento atempado dos salários aos professores do ensino artístico, manifestou-se convicta de que as verbas necessárias serão desbloqueadas na próxima semana.

© Dado Ruvic / Reuters

Secretário-geral da FENPROF, Mário Nogueira.27 de junho de 2016.

Secretário-geral da FENPROF, Mário Nogueira.27 de junho de 2016.

Tiago Petinga

"Até ao final desta semana, os problemas que foram colocados pelo Tribunal de Contas terão uma resposta", disse à agência Lusa o secretário-geral da Federação Nacional dos Professores (Fenprof), à saída de uma reunião com o chefe de gabinete da secretária de Estado Adjunta e da Educação, Alexandra Leitão.

O dirigente sindical referia-se a questões que precisavam de uma fundamentação jurídica, na sequência de um concurso extraordinário aberto na anterior legislatura para reforçar em quatro milhões de euros as verbas destinadas ao funcionamento dos conservatórios privados, uma vez que o Estado não dispõe deste tipo de escolas em várias regiões do país.

"A fundamentação e as dúvidas do Tribunal de Contas tiveram de ser esclarecidas por um governo que não foi o autor do concurso", afirmou Mário Nogueira, que acompanhou uma delegação composta por responsáveis destas escolas.

De acordo com Mário Nogueira, "se tudo correr bem", o problema deverá ser resolvido na próxima semana.

"Se esses quatro milhões não forem rapidamente desbloqueados -- na próxima semana ou 15 dias no máximo -- os salários de julho e agosto, bem como os subsídios de férias, estão obviamente postos em causa", alertou.

A mesma fonte indicou que a decisão final será sempre do Tribunal de Contas, mas que o Ministério da Educação se comprometeu a assegurar os salários através de "um plano B", caso se revele necessário.

"É verba que já deveria ter sido paga porque corresponde a alunos que desde o primeiro período do ano passado estão a ter aulas e até agora não foi ainda feito qualquer financiamento", explicou.

A Fenprof espera reunir-se nos próximos dias com a secretária de Estado, para discutir o futuro modelo de financiamento do ensino artístico, por forma a assegurar que os professores não corram o risco de ficar com salários em atraso todos os anos.


Lusa

  • Marco Silva vai treinar o Watford

    Desporto

    O treinador português Marco Silva assinou contrato com o Watford, da Liga Inglesa. O emblema que terminou a última Premier League na 17ª posição, a última antes dos lugares de descida, ganhou assim a corrida ao Crystal Palace e ao FC Porto, que também tentaram contratar o técnico.

  • "A maior conquista foi construir estabilidade"
    2:14

    Economia

    António Costa voltou esta sexta-feira a garantir que a partir de junho nenhum subsídio de desemprego será inferior a 421 euros por mês. O primeiro-ministro falava nas jornadas parlamentares do PS, onde afirmou que a estabilidade é a maior conquista deste Governo.

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11
  • Uma foto para a história

    Mundo

    As mulheres dos líderes mundiais que se reúnem nas cimeiras da NATO posam para a fotografia oficial das primeiras-damas. A deste ano é histórica. Pela primeira vez, há um marido de um primeiro-ministro entre as nove mulheres. Trata-se de Gauthier Destenay, casado com o líder do Luxemburgo.