sicnot

Perfil

País

Secretário de Estado do Ambiente garante estar de consciência tranquila

O secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins, garantiu hoje estar "de consciência tranquila" em relação à questão do subsídio de alojamento que recebia por ter uma casa em Tavira, apesar de residir atualmente em Cascais.

"Estou de consciência tranquila. Todos os meus amigos e qualquer pessoa que me conheça minimamente sabem que não é ao fim de 40 anos que tenho em funções públicas, em que passei por montes de empresas, câmaras municipais e me relacionei com muitas instituições, que me apanham um milímetro fora do risco", alegou.

No final da assinatura de um protocolo de cooperação entre oito municípios, que decorreu em Viseu, Carlos Martins sublinhou aos jornalistas que foi presidente das Águas do Algarve até ao dia 26 de novembro do ano passado.

"Se vissem o relatório de contas de 2015, as Águas do Algarve tiveram o melhor resultado de sempre, distribuíram dividendos como nunca tinham distribuído. No mês de julho [do ano passado] tiveram o maior volume de água produzido e distribuído na sua história", acrescentou.

Carlos Martins disse esperar, nas funções de secretário de Estado, dar o seu contributo para que Portugal seja melhor, realçando que é isso que ainda o motiva a continuar.

"Quero a minha família tranquila: tenho um filho de 10 anos que me pergunta porque é que andam à porta. Quero que ele durma descansado, porque já tem medo de ficar em casa, e quero que a minha mulher não esteja a chorar quando eu lá chego: é isso que eu quero", referiu.

O secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins, avançou terça-feira que vai abdicar do subsídio de alojamento que recebia por ter uma casa em Tavira, apesar de residir atualmente em Cascais e de considerar esta situação "injusta".

O caso foi tornado público pelo semanário Expresso, que revelou, no fim de semana, que o governante tinha adquirido em novembro de 2015, no mesmo mês em que tomou posse, uma casa em Tavira, no Algarve, sendo esta a morada que consta da declaração de rendimentos que forneceu ao Tribunal Constitucional.

Carlos Martins conseguia garantir desta forma os requisitos necessários para receber subsídio de alojamento, num montante à volta de 360 euros líquidos.

Lusa

  • Menino perdido na Praia da Luz foi levado à GNR por turista
    1:11

    País

    Um menino inglês, de sete anos, esteve desaparecido na quinta-feira na Praia da Luz, no Algarve, depois de se ter perdido dos pais. A GNR colocou duas equipas de investigação no local, mas ao fim de uma hora e meia o rapaz apareceu na esquadra de Lagos acompanhado por um turista a quem terá pedido ajuda.

  • Mais viagens mas menos turistas de Portugal
    1:22

    País

    Os residentes em Portugal - sejam portugueses ou estrangeiros - realizaram quatro milhões de viagens turísticas, só no primeiro trimestre do ano. Um aumento de mais de 6% nas viagens dentro do país face ao período homólogo e de mais de 15% nas viagens para fora, de avião. O estudo é do INE, o Instituto Nacional de Estatística, que permite fazer o retrato mais claro de quem viaja e porquê.

  • Algarve sozinho gera metade dos bens transacionáveis em Portugal
    4:14

    SIC 25 Anos

    O Algarve quase não tem indústria e os especialistas consideram que é excessivamente dependente do turismo. Ainda assim, sozinho contribui com metade do que Portugal gera em bens transacionáveis. A região tem problemas graves, como a falta de médicos e um custo de vida muito alto, mas continua a atrair a maior parte dos turistas e muitos estrangeiros decidem mesmo escolher a região para viver.