sicnot

Perfil

País

Tribunal aceita providência cautelar interposta por colégio

O Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga aceitou uma providência cautelar interposta por um colégio financiado pelo Estado.

SIC

Por decisão dos juízes, será suspenso provisoriamente o despacho que determina que os alunos têm de viver na mesma freguesia onde o colégio está implementado.

A Associação de Estabelecimentos de Ensino Particular diz esperar que o Ministério revogue de imediato as normas.

Em resposta, a tutela esclarece que a decisão só tem impacto nas matrículas e não na abertura de ciclos.

Na prática a decisão do tribunal permite que os alunos já inseridos nas turmas continuem o percurso no respectivo ciclo, independentemente da origem geográfica do aluno.

O Ministério encara o processo com "normalidade", lembra que, em 20 providências cautelares, apenas uma foi decretada provisoriamente.

  • Estado financiou ensino privado com 4,4 milhões de euros em 16 anos
    1:35

    País

    Nos últimos 16 anos, o Estado financiou o ensino privado com 4,4 milhões de euros. As transferências para os colégios privados com contratos de associação foram em média entre 240 e 360 milhões de euros. Os números são de um estudo do economista Eugénio Rosa e foram divulgadas pele FENPROF.

  • Manifestantes no Porto contra cortes nos colégios defendem liberdade de escolha
    1:35

    País

    Os pais dos alunos dos colégios privados que perderam os contratos de associação podem não aceitar matricular os filhos na escola pública. A possibilidade de boicote está a ser analisada ao mesmo tempo que os protestos regressaram hoje à rua, na cidade do Porto. Os manifestantes criticam o corte de financiamento do Estado e defendem o direito à liberdade de escolha.

  • Há companhias aéreas a contratar. TAP é uma delas
    1:28
  • Leão de Ouro de Souto de Moura faz "muito bem à alma" dos portugueses
    1:53
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos.

  • Na linha do triunfo
    16:49
  • Chamas do incêndio no Europa Park na Alemanha atingiram os 15 metros de altura
    0:57