sicnot

Perfil

País

GNR resgatou onze migrantes de um barco de borracha no mar Egeu

Onze migrantes foram resgatados na terça-feira, no mar Egeu, pelos militares da GNR destacados na missão da Agência Europeia de Gestão da Cooperação Operacional nas Fronteiras Externas dos Estados-Membros da União Europeia (Frontex), na Grécia.

(Arquivo/Reuters)

(Arquivo/Reuters)

© Yannis Behrakis / Reuters

Um comunicado hoje divulgado, precisa que aqueles elementos da Unidade de Controlo Costeiro detetaram e resgataram, na madrugada de terça-feira, próximo da ilha de Kos, na Grécia, uma embarcação de borracha, com onze homens a bordo.

"Os militares da GNR detetaram, através de uma câmara térmica, a embarcação", e deslocaram-se para o local "onde encontraram todos os ocupantes da embarcação na água". "Os migrantes foram resgatados em segurança, não apresentando ferimentos", adianta a GNR.

A embarcação intercetada atravessava o mar Egeu, entre a Turquia e a ilha de Kos, com o objetivo de alcançar território europeu.

A GNR participa, desde o dia 1 de abril, na missão da FRONTEX nas ilhas gregas de Chios e Kos com 32 militares.

O principal objetivo da operação é prevenir, detetar e fazer cessar ilícitos relacionados com a migração ilegal, o tráfico de seres humanos e o tráfico de droga, contribuindo para a salvaguarda de vidas humanas no mar.

Desde o início da operação Frontex, a GNR resgatou 495 migrantes.

Lusa

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Opinião

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Pj ainda não fez detenções relacionadas com atropelamento de adepto italiano
    1:52

    Desporto

    As autoridades policiais confirmaram à SIC que o atropelamento que fez este sábado uma vítima mortal, junto ao Estádio da Luz, não terá sido acidental. A Policia Judiciária já saberá quem foi o autor do atropelamento. O homem faria parte do grupo de adeptos do Benfica, que se envolveram em confrontos com adeptos do Sporting.