sicnot

Perfil

País

Manifesto contra prospeção de petróleo dá origem a Movimento "Futuro Limpo"

Um manifesto conta a prospeção e exploração de petróleo e gás natural está na origem do Movimento "Futuro Limpo", que hoje vai ser apresentado em Lisboa, numa iniciativa que conta com outras associações que lutam pelo mesmo objetivo, disse um dos fundadores.

O realizador de cinema António-Pedro Vasconcelos é também dirigente da Associação Peço a Palavra, uma das que integram o movimento, e explicou a agência Lusa que o manifesto foi "subscrito por mais de 100 personalidades da vida portuguesa, desde professores a artistas", e está na origem da iniciativa que hoje vai ser apresentado às 19:00, no cinema São Jorge, na Avenida da Liberdade, em Lisboa.

"Esse manifesto deu origem ao movimento, cuja finalidade é mobilizar a opinião pública para se opor àquilo que nós consideramos que é um crime ambiental, económico e social, nomeadamente na região do Algarve", afirmou, numa referência às licenças atribuídas a consórcios internacionais para que façam prospeção de gás natural e petróleo, tanto no mar como em terra, em Portugal, mas sobretudo no Algarve.

A região algarvia é, segundo o realizador, a que "está mais exposta e a que seria mais afetada" por um eventual problema ambiental causado pela exploração de petróleo, "uma vez que é uma região que vive do turismo, sobretudo na zona da Costa Vicentina e do lado de Tavira, e atrai um turismo que procura praias e ambientes limpo".

António-Pedro Vasconcelos apontou algumas das razões que fazem o Movimento "Futuro Limpo" se opor à exploração de hidrocarbonetos, como o facto de esse tipo de energia estar "em contraciclo" e de "os prejuízos económicos relativamente ao que se recebe serem enormes".

"Portugal assinou o acordo de Paris para reduzir as emissões provenientes de combustíveis fósseis, um dos grandes fatores que originam a poluição e o aquecimento global", acrescentou, lamentando que os contratos já realizados tenham sido "feitos de uma forma que deixa dúvidas do ponto de vista legal" e "de uma maneira muito pouco transparente".

A mesma fonte considerou que "há uma sucessão de razões" para que a sociedade civil se mobilize e lute contra este tipo de explorações, como já vem acontecendo com "dezenas de associações ambientalistas e movimentos, designadamente no Algarve", que se têm oposto e contestado este processo e vão estar também na apresentação de hoje.

"A primeira iniciativa que vamos fazer é apresentação do Movimento no São Jorge a partir das 19:00, para sensibilizar a opinião pública, mas sobretudo para tentar juntar e reunir todas as associações ambientalistas e movimentos, que têm obviamente a sua autonomia de ação e nem todas pensam da mesma maneira, mas concorrem na mesma direção, para dar força ao movimento, trocar impressões e definir estratégias naquilo que for possível trabalhar em comum", explicou numa referência ao encontro de hoje em Lisboa.

António-Pedro Vasconcelos disse ainda que está a ser também "estudada a possibilidade de se apresentarem providências cautelares" para travar os contratos de exploração e prospeção de hidrocarbonetos, à semelhança do que hoje foi feito pela Associação de Municípios do Algarve (AMAL).

Lusa

  • Mais de um milhão de crianças em risco de morrer à fome
    1:23

    Mundo

    Cerca de 1.4 milhões de crianças estão em risco iminente de morrer à fome. Deste modo, a UNICEF faz um apelo urgente de cerca de 230 milhões de euros para levar nos próximos meses comida, água e serviços médicos a estas crianças. As imagens desta reportagem podem impressionar os espectadores mais sensíveis.

  • Vídeo amador mostra destruição na Síria
    1:04

    Mundo

    A guerra na Síria continua a fazer vítimas mortais. Um vídeo amador divulgado esta segunda-feira mostra o estado de uma localidade a este de Damasco, depois de um ataque aéreo no fim-de-semana. No ataque, 16 pessoas morreram e há várias dezenas de feridos.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35
  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32
  • Homem que esfaqueou mulher em Esmoriz é acusado de homicídio qualificado
    1:24

    País

    O homem que no sábado esfaqueou a mulher em Esmoriz está acusado de homicídio qualificado. O arguido de 50 anos foi ouvido esta segunda-feira pelo juiz de instrução e ficou em prisão preventiva, uma medida fundamentada pelo perigo de fuga e de alarme. O homem remeteu-se ao silêncio durante o interrogatório, no Tribunal de Aveiro.

  • Homem condenado a oito anos e meio por abuso sexual da mãe
    1:10

    País

    O Tribunal de Coimbra condenou esta segunda-feira um homem de 53 anos a oito anos e meio de prisão por abuso sexual da mãe e ainda por crimes de roubo e coação. A mãe, de 70 anos, sofria de problemas nervosos e consumia bebidas alcoólicas com frequência, tendo sido vítima de abuso sexual por parte do filho enquanto dormia. Os crimes cometidos remetem para o início de 2016, depois do homem já ter cumprido outras penas de prisão em Espanha.

  • Jovem de 21 anos morre colhida por comboio na linha da Beira Baixa
    0:43

    País

    Uma jovem de 21 anos morreu esta segunda-feira ao ser atropelada pelo comboio Intercidades à saída da estação de Castelo Branco, na linha da Beira Baixa. A vítima foi colhida pelo comboio que seguia no sentido Lisboa-Covilhã ao atravessar a linha de caminho de ferro. Este é um local onde não existe passagem de nível, mas habitualmente muitas pessoas arriscam fazer a travessia da linha.

  • Banco do Metro com pénis gera polémica no México

    Mundo

    Um banco em formato de homem com o pénis exposto, numa das carruagens de Metro da Cidade do México, está a gerar polémica. A iniciativa integra uma campanha contra o assédio sexual de que as mulheres são vítima no país.