sicnot

Perfil

País

Fogo em Évora dominado sem atingir habitações

O incêndio que deflagrou hoje à tarde na periferia de Évora foi dominado pelos bombeiros cerca das 16:20, sem causar danos pessoais, nem atingir quaisquer habitações, disse à agência Lusa o comandante operacional distrital, José Ribeiro.

(Arquivo)

(Arquivo)

PAULO CUNHA

Segundo o mesmo responsável, o fogo destruiu uma área ainda por calcular de pasto, mato, arvoredo e um palheiro, no alto de S. Bento de Cástris, onde se localizam algumas quintas e habitações, a cerca de dois quilómetros da cidade de Évora.

O combate às chamas, que envolveu três meios aéreos e mais de uma centena de operacionais, foi dificultado pelo vento e pela existência de muitas casas na zona, cuja defesa ocupou inicialmente os bombeiros, referiu.

O responsável pelo Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Évora explicou que o vento motivou a propagação das chamas, que chegaram a lavrar em duas frentes.

As causas do incêndio estão a ser investigadas pela Polícia Judiciária (PJ), que esteve durante a tarde no local a recolher vestígios e indícios, adiantou à Lusa fonte policial.

A mesma fonte frisou ser ainda "prematuro" indicar eventuais causas do fogo, cuja investigação é da competência da PJ.

Depois de dominarem o fogo, segundo José Ribeiro, os bombeiros vão permanecer na área afetada para as operações de rescaldo, que prevê "demoradas".

O alerta foi dado às 13:43, tendo o combate mobilizado um total de 169 operacionais e 52 viaturas das várias corporações de bombeiros da região, com o auxílio de um helicóptero e de dois aviões bombardeiros.

O fogo condicionou o trânsito na zona, incluindo na estrada que liga Évora à vila de Arraiolos.

Lusa

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45
  • A rã que brilha no escuro
    2:08
  • Indonésio encontrado dentro de cobra pitão

    Mundo

    Akbar Salubiro, de 25 anos, esteve perto de 24 horas desaparecido na remota ilha indonésia de Sulawesi. Acabou por ser encontrado um dia depois, no jardim da própria casa, dentro de uma pitão de 7 metros.

  • Relação de Portugal com Angola é "insubstituível"
    1:00

    País

    Paulo Portas considera que a relação de Portugal com Angola é insubstituível. Numa entrevista ao Jornal de Negócios, o ex vice-primeiro-ministro defende que o país deve ser profissional no relacionamento político com Luanda.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.