sicnot

Perfil

País

Sindicato dos Funcionários do SEF anuncia greve para 11 e 12 de agosto

SIC

O Sindicato dos Funcionários do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SINSEF) anunciou hoje uma greve para os dias 11 e 12 de agosto para reivindicar "melhores condições" e "maior dignificação" das carreiras não policiais.

Na base da luta dos trabalhadores do SEF não estão "apenas aumentos salariais, mas melhores condições e maior dignificação das carreiras não policiais, de forma a tornar o SEF mais eficaz, num momento particularmente exigente pelas condições internacionais e procura interna", refere o sindicato, que já entregou o pré-aviso de greve.

Em declarações à agência Lusa, a presidente do sindicato, Manuela Niza, explicou que o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras tem uma componente de cerca de 50% de atividade não policial, sem uma carreira específica que contemple estes funcionários.

"A área não policial trata com assuntos e dados altamente sensíveis e confidenciais de enorme interesse e necessários à segurança interna, e não só, e estas pessoas não têm uma carreira específica", disse Manuela Niza, observando que a parte documental "contribui com 80 milhões de euros para os cofres do Estado".

Segundo a sindicalista, estes funcionários tiveram uma carreira especial até 2008, ano em que foi extinta e que colocou o SEF na situação de ser o único serviço de segurança a ter metade de atividade não policial.

Nesse sentido, a principal reivindicação da paralisação prende-se com a reativação da "especificidade da carreira que possa integrar os quase 50% de funcionários que estão fora da lei orgânica".

"Toda a gente reconhece a justeza das reivindicações, mas pelos vistos não há vontade política de agir e não podemos todo tempo aceitar como boa a eterna desculpa dos constrangimentos orçamentais quando se verifica noutras circunstâncias que esses constrangimentos estão ultrapassados", disse Manuela Niza.

A sindicalista contou que há funcionários a saírem para outros organismos por não verem o seu "trabalho reconhecido, nem em termos salariais, nem de progressão de carreira".

"Hoje mesmo verificámos, com muita satisfação, que foi pedida uma mobilidade interna de pessoas de outros organismos para o SEF, em Diário da República, congratulamo-nos e aplaudimos essa iniciativa por parte da direção nacional, só que a questão vai ser exatamente a mesma", lamentou.

O sindicato recorda a greve de trabalhadores que realizou há um ano, adiantando que, desde então, "não houve qualquer evolução das promessas ou perspetivas dadas pela Direção Nacional do SEF".

  • Sete dos 23 arguidos do caso da Academia de Alcochete já têm cadastro
    1:59

    Crise no Sporting

    Sete dos 23 arguidos do caso da Academia de Alcochete já foram condenados por 22 crimes que cometeram no passado, mas nunca nenhum deles cumpriu pena de prisão ou prisão domiciliária. O juiz decretou a prisão preventiva na sequência das agressões à equipa do Sporting por entender que se tratou de um comportamento chocante, terrorista e a perversão do espírito desportivo.

  • Está a pensar ir à praia? Não se esqueça do guarda-chuva
    0:43
  • Abate de animais nos canis proibido a partir de setembro
    1:35

    País

    O abate de animais nos canis passa a ser proibido a partir de setembro. Só em 2017, foram mortos cerca de 12 mil cães e gatos, uma média de um abate por hora. O Governo lançou um programa de incentivos financeiros de um milhão de euros, que ainda está a decorrer.

  • Cabazes solidários oferecidos pelo Governo encontrados no lixo
    0:57
  • Colheita da cereja já arrancou no Fundão
    1:54

    País

    A colheita das primeiras cerejas da época já começou no Fundão. A campanha atrasou um mês em relação a anos anteriores, por causa do inverno que se prolongou, mas os produtores garantem que o fruto é de qualidade.