sicnot

Perfil

País

Sindicato dos Funcionários do SEF anuncia greve para 11 e 12 de agosto

SIC

O Sindicato dos Funcionários do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SINSEF) anunciou hoje uma greve para os dias 11 e 12 de agosto para reivindicar "melhores condições" e "maior dignificação" das carreiras não policiais.

Na base da luta dos trabalhadores do SEF não estão "apenas aumentos salariais, mas melhores condições e maior dignificação das carreiras não policiais, de forma a tornar o SEF mais eficaz, num momento particularmente exigente pelas condições internacionais e procura interna", refere o sindicato, que já entregou o pré-aviso de greve.

Em declarações à agência Lusa, a presidente do sindicato, Manuela Niza, explicou que o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras tem uma componente de cerca de 50% de atividade não policial, sem uma carreira específica que contemple estes funcionários.

"A área não policial trata com assuntos e dados altamente sensíveis e confidenciais de enorme interesse e necessários à segurança interna, e não só, e estas pessoas não têm uma carreira específica", disse Manuela Niza, observando que a parte documental "contribui com 80 milhões de euros para os cofres do Estado".

Segundo a sindicalista, estes funcionários tiveram uma carreira especial até 2008, ano em que foi extinta e que colocou o SEF na situação de ser o único serviço de segurança a ter metade de atividade não policial.

Nesse sentido, a principal reivindicação da paralisação prende-se com a reativação da "especificidade da carreira que possa integrar os quase 50% de funcionários que estão fora da lei orgânica".

"Toda a gente reconhece a justeza das reivindicações, mas pelos vistos não há vontade política de agir e não podemos todo tempo aceitar como boa a eterna desculpa dos constrangimentos orçamentais quando se verifica noutras circunstâncias que esses constrangimentos estão ultrapassados", disse Manuela Niza.

A sindicalista contou que há funcionários a saírem para outros organismos por não verem o seu "trabalho reconhecido, nem em termos salariais, nem de progressão de carreira".

"Hoje mesmo verificámos, com muita satisfação, que foi pedida uma mobilidade interna de pessoas de outros organismos para o SEF, em Diário da República, congratulamo-nos e aplaudimos essa iniciativa por parte da direção nacional, só que a questão vai ser exatamente a mesma", lamentou.

O sindicato recorda a greve de trabalhadores que realizou há um ano, adiantando que, desde então, "não houve qualquer evolução das promessas ou perspetivas dadas pela Direção Nacional do SEF".

  • Principais factos da acusação no caso BPN dados como provados

    País

    O coletivo de juízes responsável pelo julgamento do processo principal do caso BPN interrompeu perto das 13:00 a leitura do acórdão iniciada pelas 10:30. Os principais factos da acusação são dados como provados, mas a leitura deverá demorar algumas horas.

  • Papa pede a Trump para ser pacificador
    1:12
  • Supremo confirma condenação de Messi por fraude fiscal

    Desporto

    O Supremo Tribunal de Justiça espanhol confirma a condenação de Lionel Messi por fraude fiscal. A notícia foi avançada pelo El País. O jogador do Barcelona foi condenado a 21 meses de prisão por três crimes fiscais que lesaram o Estado em 4,1 milhões de euros.

  • Autódromo do Estoril está ilegal há 45 anos

    Desporto

    De acordo com o Público este equipamento desportivo, inaugurado na década de 70, não tem licença de construção nem de utilização. Uma notícia que apanhou de surpresa o executivo camarário de Cascais, liderado por Carlos Carreiras.

  • Seca na Bacia do Sado exige restrições ao uso da água no Alentejo

    País

    A Agência Portuguesa do Ambiente aprovou hoje um conjunto de medidas para gestão dos recursos hídricos, definindo medidas específicas para a bacia hidrográfica do Sado, a única que se encontra em situação de seca. Além da diminuição de regas em hortas e jardins, a APA recomenda o encerramento das fontes decorativas, a proibição de encher piscinas e de lavagem de automóveis.