sicnot

Perfil

País

Três detidos em buscas domiciliárias da PSP na Amadora

LUSA/ ARQUIVO

Três pessoas foram hoje detidas na sequência das dez buscas domiciliárias realizadas durante a operação da PSP de prevenção à criminalidade desenvolvida em quatro bairros da Amadora, avançou à Lusa fonte policial.

Segundo disse à Lusa o comissário Hugo Abreu, das relações públicas da PSP de Lisboa, foi realizada uma operação pela divisão da Amadora aos bairros da Cova da Moura, Casal da Mina, 6 de maio e bairro da Estrada Militar, do qual resultou a detenção de três pessoas.

Foi também apreendida droga, nomeadamente liamba, haxixe e cocaína, ainda em quantidade não quantificada, três caçadeiras, uma das quais de canos serrados e uma pistola, de acordo com o responsável.

A operação com o objetivo de travar crimes contra o património e roubos, foi levada a cabo pela divisão da Amadora, com a colaboração da Unidade Especial da Polícia, contou com a colaboração de várias equipas, num total de 150 operacionais.

A operação teve início pelas 7:00 da manhã de hoje, serviu igualmente para recolha de prova de processos em curso, segundo Hugo Abreu, tendo já terminado.

Atualizado às 11:10

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.