sicnot

Perfil

País

Sindicato dos funcionários do SEF suspende greve para 11 e 12 de agosto

Em comunicado, o SEF refere que os dois detidos foram presentes aos tribunais de Aveiro e Espinho. (Arquivo)

SIC

O Sindicato dos Funcionários do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SINSEF) suspendeu o pré-aviso de greve para os dias 11 e 12, anunciou a entidade em comunicado.

A suspensão acontece na sequência de uma reunião com a ministra da Administração Interna e com a diretora nacional do SEF, que se comprometeram a apresentar até final de setembro um "documento que enquadre as legítimas pretensões dos funcionários" do serviço.

A greve é suspensa até essa data, diz o SINSEF, que alerta para "as graves consequências em termos de segurança e eficácia do Serviço, caso tal compromisso agora assumido não venha a ser honrado".

No comunicado, o sindicato explica que não se pode aceitar que 47% dos funcionários do SEF estejam "desenquadrados da lei orgânica da instituição", uma situação "que tem levado a um enorme esvaziamento dos quadros não policiais da instituição".

"A especificidade das funções das carreiras não policiais, com acesso a matérias, a alta complexidade das tarefas desempenhadas, o grau de especialização e exigência que a atual situação securitária impõe, são algumas das razões que levam o SINSEF, em representação dos seus associados, a exigir o reconhecimento formal da carreira Especifica de Documentação e Informática", esclarece-se também no comunicado.

Na semana passada, quando anunciou a greve, o sindicato já dizia que na base da luta dos trabalhadores não estão apenas aumentos salariais, "mas melhores condições e maior dignificação das carreiras não policiais, de forma a tornar o SEF mais eficaz, num momento particularmente exigente pelas condições internacionais e procura interna".

Em declarações à agência Lusa, a presidente do sindicato, Manuela Niza, explicou que o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras tem uma componente de cerca de 50% de atividade não policial, sem uma carreira específica que contemple estes funcionários.

Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.