sicnot

Perfil

País

Britânico suspeito de homicídio de criança em 1994 detido em Lisboa

Um homem de nacionalidade britânica acusado do homicídio de uma criança de seis anos, ocorrido em 1994, foi detido em Lisboa, para extradição para o Reino Unido, anunciou esta terça-feira a Polícia Judiciária.

O suspeito, de 35 anos, foi localizado no âmbito do cumprimento de um mandado de detenção europeu e está também "indiciado como autor de um incêndio ocorrido numa esquadra de polícia", referiu a polícia em comunicado.

Segundo a nota, o detido irá ser presente ao Tribunal de Relação de Lisboa para a determinação das medidas de coação.

De acordo com a edição 'online' do jornal Daily Mail, James Watson é suspeito do assassinato de Rikki Neave, que "foi encontrada estrangulada até à morte" em 1994, na propriedade onde Watson cresceu, em Peterborough, Cambridgeshire.

A mesma fonte avançou que, em abril deste ano, o homem foi preso pelo crime (que terá cometido no início da adolescência), mas "foi libertado sob fiança".

"De seguida, saiu de um hostel em Northampton, em junho, tendo usado uma autocaravana para fugir do Reino Unido, a partir de Dover, Kent", referiu o órgão britânico.

"Julga-se que James Watson e um amigo pretendiam esconder-se em Portugal, mas o parceiro não concordou, o que o levou a querer voltar para casa", acrescentou.

No entanto, foi esta tarde que, na tentativa de retornar ao Reino Unido, Watson foi preso por agentes locais em Lisboa.

O suspeito "permanecerá sob custódia em Portugal, enquanto não começar o processo de extradição", sublinhou o Daily Mail.

O jornal adiantou que são esperados nos próximos dias em Portugal oficiais das autoridades britânicas.

Contactada pela agência Lusa, a Polícia Judiciária disse não ter mais informações sobre a detenção.

Lusa

  • Passos Coelho pede desculpa aos portugueses
    3:35
  • Pyongyang compara Trump a Hitler

    Mundo

    A Coreia do Norte compara o Presidente norte-americano Donald Trump a Adolf Hitler. Pyongyang já acostumou o mundo à sua linguagem "colorida" quando critica os seus inimigos. Mas comparações com o responsável por mais de 60 milhões de mortes são muito raras.

  • Glifosato na lista de produtos cancerígenos na Califórnia

    Mundo

    O estado norte-americano da Califórnia, nos Estados unidos, pode vir a obrigar o fabricante do popular herbicida Roundup a comercializar o produto com um rótulo que informe os consumidores de que o produto é cancerígeno. O glifosato, princípio ativo do herbicida Roundup fabricado pela Monsanto, consta de uma lista que vai ser divulgada na Califórnia, a 7 de julho, de produtos químicos potencialmente cancerígenos.