sicnot

Perfil

País

Municípios vão gerir escolas, unidades de saúde local e jogos de fortuna e azar

A proposta governamental de descentralização de competências para os municípios prevê que assumam a gestão e construção de equipamentos educativos e de saúde de cuidados primários, além da gestão de "jogos de fortuna e azar de âmbito local".

A "construção, requalificação e manutenção dos edifícios dos estabelecimentos de ensino dos 2.º e 3.º ciclos e secundário" estão entre as atribuições previstas no "documento orientador" da descentralização apresentado pelo Governo à Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP).

O documento, a que a Lusa teve acesso, assume que "a descentralização de competências para os municípios é uma das pedras angulares da reforma do Estado", incluindo dos "serviços de ação social escolar ao nível dos 2.º e 3.º ciclos e secundário" e "gestão do seu pessoal não docente".

A gestão de equipamentos, a contratação de serviços (água, eletricidade, segurança, limpeza), o transporte escolar no ensino secundário e a "atribuição de competência ao Conselho Municipal de Educação para definição da política educativa" são outras competências a transferir.

Os municípios também devem assumir a "construção de novas unidades locais de cuidados de saúde primários" e a "gestão dos trabalhadores da categoria assistentes operacionais das unidades funcionais dos Agrupamentos de Centros de Saúde que integram o Serviço Nacional de Saúde".

O documento prevê ainda que as câmaras passem a deter a "regulação e fiscalização do estacionamento" e que seja regulamentado o regime especial das polícias municipais de Lisboa e Porto, com transferência de recursos das divisões de trânsito da PSP para os dois municípios.

Preconiza-se que os municípios assumam o processamento das contraordenações rodoviárias de estacionamento "nas cidades e vilas".

A "autorização da exploração de jogos de fortuna e azar de âmbito local" e o licenciamento e vistorias no âmbito da segurança contra incêndios em edifícios também constam na proposta do Governo.

As autarquias devem elaborar cartas sociais municipais, coordenar a execução do Programa de Contratos Locais de Desenvolvimento Social e gerir "programas nas áreas de conforto habitacional para pessoas idosas e de integração a idosos, em articulação com as Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional".

A instituição e gestão dos Gabinetes de Apoio aos Emigrantes, em articulação com a rede de Lojas do Cidadão, a criação de Centros Locais de Apoio e Integração de Migrantes, a gestão de imóveis sem uso militar e a concessão de zonas balneares em praias marítimas também devem passar para o âmbito municipal.

A proposta admite a "concessão de benefícios fiscais relativamente aos impostos e outros tributos próprios", competências próprias na "avaliação e reavaliação de prédios" e a "gestão e manutenção de património imobiliário público não utilizado (devoluto) por qualquer entidade pública".

As câmaras passam ainda a gerir as "estradas nacionais nos perímetros urbanos" e os "programas de apoio ao arrendamento urbano e à reabilitação urbana, em articulação com outras entidades com atribuições em matéria de Fundos Europeus".

A gestão de áreas sob jurisdição dos portos sem utilização portuária reconhecida e "áreas urbanas de desenvolvimento turístico e económico não afetas à atividade portuária e infraestruturas afetas às praias e ao mar", bem como de "portos de pesca secundários" e das áreas da Docapesca também será transferida.

"A transferência de competências deve ser realizada no ano de 2018, admitindo-se soluções gradualistas ao longo do próximo mandato autárquico, a desenvolver no quadro da negociação entre os ministérios e a ANMP", lê-se na proposta do ministro Adjunto, Eduardo Cabrita.

O novo modelo de financiamento dos municípios deverá assentar numa "subvenção geral cujo valor resulta da média aritmética simples da receita proveniente IRS, IRC e IVA" (impostos sobre o rendimento singular, o rendimento coletivo e o valor acrescentado, respetivamente) e na "participação direta" no IRS dos habitantes, no IVA gerado em cada concelho e na derrama de IRC.

O documento, que prevê a criação das autarquias metropolitanas de Lisboa e do Porto e o reforço de competências das Comunidades Intermunicipais (CIM) e das freguesias, foi enviado pela ANMP às autarquias para recolha de contributos.

Lusa

  • Paulo Fonseca e Paulo Sousa fora da Liga Europa

    Liga Europa

    A segunda mão dos 16 avos-de-final da Liga Europa ficou marcada pelas eliminações de duas equipas treinadas por portugueses: a Fiorentina de Paulo Sousa e o Shakhtar Donetsk de Paulo Fonseca. Paulo Bento, no Olympiacos, e José Mourinho, no Manchester United, são os únicos técnicos lusos ainda em competição. Noutros jogos, destaque para os afastamentos do Tottenham e do Zenit. Veja aqui os resumos de todos os encontros desta noite europeia. O sorteio dos oitavos-de-final está agendado para esta sexta-feira, às 12h00, hora de Lisboa.

  • "Não preciso de ajustar contas com ninguém"
    0:49

    País

    O ex-Presidente da República insiste que José Sócrates foi desleal durante as negociações do Orçamento do Estado para 2011. Numa entrevista dada à RTP1, Cavaco Silva esclareceu ainda que não escreveu o livro de memórias para ajustar contas com o ex-primeiro-ministro.

  • Sócrates em processo judicial surpreende Cavaco
    0:18

    País

    Cavaco Silva afirmou ter ficado surpreendido com o envolvimento de José Sócrates num processo judicial. Em entrevista à RTP1 o ex-Presidente da República diz que nunca se apercebeu de qualquer "atuação legalmente menos correta" da parte de Sócrates.

  • PSD questiona funcionamento da Assembleia da República
    2:39

    Caso CGD

    O PSD e o CDS vão entregar esta sexta-feira no Parlamento o pedido para criar uma nova Comissão de Inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos. Os dois partidos reuniram-se esta quarta-feira para fechar o texto do requerimento. Durante o dia, o PSD considerou que o normal funcionamento da Assembleia da República está em causa, o que levou Ferro Rodrigues a defender-se e a garantir que está a ser imparcial.

  • Marcelo rejeita discussões menores na banca
    0:32

    Economia

    O Presidente da República avisa que não se devem introduzir querelas táticas e menores no sistema financeiro. Num encontro que reuniu publicamente Marcelo e Centeno, o Presidente diz que é preciso defender o interesse nacional.

  • Três dos planetas encontrados podem conter água e vida
    3:28
  • Túnel descoberto em cadeia brasileira tinha ligação a uma habitação
    0:44

    Mundo

    A polícia brasileira descobriu um túnel que ligava a cadeia de Porto Alegre a uma casa e serviria para libertar prisioneiros do estabelecimento. As autoridades detiveram sete homens e uma mulher no local. A construção permitiria uma fuga massiva que poderia chegar aos 200 mil fugitivos e estima-se que terá custado mais de 300 mil euros. A polícia do Rio Grande do Sul acredita, assim, ter impedido aquela que seria a maior fuga de prisioneiros de sempre no Estado brasileiro.

  • Secretário da Segurança Interna dos EUA desmente Donald Trump

    Mundo

    O Presidente norte-americano, Donald Trump, afirmou esta quinta-feira que os esforços do seu Governo para expulsar alguns imigrantes ilegais dos Estados Unidos "são uma operação militar", afirmação contrariada pelo seu secretário da Segurança Nacional no México.