sicnot

Perfil

País

Suspeito de atear fogo em Braga foi condenado pelo mesmo crime em maio

O Tribunal de Braga colocou em liberdade o presumível incendiário do fogo que na madrugada de domingo ocorreu nos arredores da cidade. O suspeito será responsável por 50 hectares de floresta ardida.

O homem terá deambulado de carro por vários locais e, segundo a Polícia Judiciária, ateou fogo a um monte com um cigarro.

Em maio, foi julgado e condenado pelo mesmo crime e na mesma zona. Contudo, na altura, ficou com pena suspensa por um ano e meio.

O homem está ainda indiciado pela autoria de vários incêndios em ecopontos de Braga, ocorridos em 2015.

Depois de ser ouvido pelo juiz de instrução, o suspeito saiu em liberdade com a obrigação de se apresentar todos os dias às autoridades e ficou ainda de apresentar uma prova de que está a fazer tratamento psiquiátrico.

Nas últimas 24 horas a PJ deteve três suspeitos de atear fogo, um deles o presumível autor do incêndio do Funchal.

  • Atentado "falhado" em Nova Iorque
    1:43

    Mundo

    Uma explosão numa das zonas mais movimentadas de Manhattan fez quatro feridos, esta segunda-feira. Entre eles está o homem que transportava o engenho e que foi entretanto detido.

  • 10 Minutos com Leonor Beleza
    10:27

    10 Minutos

    A nossa convidada desta segunda-feira ainda é conhecida por ter sido ministra da Saúde e pelo seu trabalho à frente da Fundação Champalimaud. Mas desta vez vamos falar com Leonor Beleza sobre os 40 anos da revisão do Código Civil, em que esteve envolvida.

    Entrevista completa