sicnot

Perfil

País

Suspeito de atear fogo em Braga foi condenado pelo mesmo crime em maio

O Tribunal de Braga colocou em liberdade o presumível incendiário do fogo que na madrugada de domingo ocorreu nos arredores da cidade. O suspeito será responsável por 50 hectares de floresta ardida.

O homem terá deambulado de carro por vários locais e, segundo a Polícia Judiciária, ateou fogo a um monte com um cigarro.

Em maio, foi julgado e condenado pelo mesmo crime e na mesma zona. Contudo, na altura, ficou com pena suspensa por um ano e meio.

O homem está ainda indiciado pela autoria de vários incêndios em ecopontos de Braga, ocorridos em 2015.

Depois de ser ouvido pelo juiz de instrução, o suspeito saiu em liberdade com a obrigação de se apresentar todos os dias às autoridades e ficou ainda de apresentar uma prova de que está a fazer tratamento psiquiátrico.

Nas últimas 24 horas a PJ deteve três suspeitos de atear fogo, um deles o presumível autor do incêndio do Funchal.

  • "Desisto com muita dificuldade, só abandono a liderança se houver rebelião"
    2:39
  • Voaram tochas, engenhos pirotécnicos, garrafas na "batalha campal" de Bilbau
    1:39
  • Substituiria o seu café por bolotas?

    País

    Investigadores da Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto (FFUP) desenvolveram um produto à base de bolotas para substituir o café, de forma a evitar os efeitos negativos que esta bebida pode ter nos consumidores.

  • Não dá mais, Brasil!
    18:00