sicnot

Perfil

País

Mais de 500 pessoas com deficiência apresentaram queixa por discriminação em 2015

Mais de 500 pessoas com deficiência apresentaram queixa no ano passado por discriminação, mas a maior parte dos processos acabou arquivada, e em apenas quatro casos houve lugar a contraordenação, segundo dados do Instituto Nacional de Reabilitação.

De acordo com a informação do Relatório Anual - 2015 sobre a prática de atos discriminatórios em razão da deficiência e do risco agravado de saúde, publicado pelo Instituto Nacional de Reabilitação (INR), em 2015 foram apresentadas 502 queixas por pessoas com deficiência.

Destas 502 queixas, a maior parte foi apresentada ao Provedor de Justiça, que recebeu 357 reclamações, por alegadas práticas discriminatórias em áreas como as acessibilidades, segurança social, prémios desportivos, estacionamento, educação, saúde, banca ou fiscalidade. Destas, 207 acabaram arquivadas.

Outro dos organismos que recebeu queixas foi a Entidade Reguladora da Saúde, à qual 46 pessoas reclamaram, por causa de "potenciais situações de discriminação, em razão da deficiência e do risco agravado de saúde", sendo que 33 processos estão ainda a ser analisados pelos serviços competentes.

O Instituto de Registos e Notariado (IRN), por seu lado, recebeu 16 reclamações por causa da falta de acessos ou acessibilidade reduzida das pessoas com deficiência motora e também pela falta de apoio de intérprete de língua gestual, sendo que foram todas arquivadas.

Estas são apenas algumas das 17 entidades que receberam queixas de pessoas com deficiência e deram conhecimento delas ao INR que, por sua vez, recebeu 12 queixas, totalizando 18 os organismos que receberam queixas de pessoas com deficiência.

Contabilizando só as 17 entidades, sem o INR, foram apresentadas 490 queixas, a maior parte das quais (271) por causa de situações de limitação do exercício de direitos. Em segundo lugar aparecem as queixas por causa de recusa ou limitação de acesso aos cuidados de saúde (14%), seguindo-se a recusa ou limitação de acesso a estabelecimentos de ensino (9%).

No total, incluindo as queixas do INR, houve 502 reclamações, sendo que apenas em 48 (9,5%) "foi dado do devido encaminhamento" e só quatro (0,79%) resultaram em processos contraordenacionais, já que a maioria das queixas (282) foram arquivadas e 172 (34,2%) ainda têm processo a decorrer.

"Em comparação com o ano de 2014, verificou-se um aumento significativo no número de queixas apresentadas, uma vez que em 2014 foi registado um total de 353 queixas e, no ano de 2015, foram contabilizadas 502 queixas", lê-se no relatório.

Estes números significam que, entre os dois anos, houve um aumento de 42,2%.

De acordo com o INR, continua a haver dificuldade em definir de forma correta o que é discriminação, com base na deficiência ou risco agravado de saúde e em fazer prova.

Especificamente no que diz respeito ao facto de só terem havido quatro processos de contraordenação em 2015, o INR justifica com o "facto de algumas entidades com competência instrutória e sancionatória nos termos legais, optarem por analisar as situações objeto de queixa no âmbito de procedimentos de outra natureza", havendo outras que põem em causa a sua competência para abrir processos de contraordenação.

Apesar do aumento no número de queixas poder mostrar que as pessoas estão mais informadas e sensibilizadas, o INR entende que continua a haver um "longo caminho para percorrer".

"Há que continuar a aposta na informação e sensibilização e na adoção de dinâmicas de promoção da não-discriminação e da igualdade de oportunidades, de forma a permitir-se uma utilização mais eficaz dos mecanismos disponíveis", lê-se no relatório.

Lusa

  • Habitantes de Almeida barricaram-se durante seis horas em agência da CGD
    2:31

    País

    Perto de 100 pessoas estiveram esta quarta-feira barricadas na agência da Caixa Geral de Depósitos em Almeida, distrito da Guarda. O protesto contra o encerramento da agência só terminou quase seis horas depois, com a garantia que os autarcas serão recebidos na próxima terça-feira pela Administração do banco público. 

  • Carro que atropelou adepto encontrado na casa de um amigo do suspeito
    2:18

    Desporto

    O carro que terá atropelado o adepto italiano que morreu junto ao Estádio da Luz foi encontrado esta terça-feira, numa garagem na Amadora, na casa de um amigo do suspeito. Trata-se de um homem na casa dos 30 anos que pertence à claque No Name boys e é agora procurado pela Polícia Judiciária.

  • Depois de dar a volta (de bicicleta de Lisboa a Setúbal)

    País

    Missão cumprida. A SIC foi dar uma volta de bicicleta, acompanhando a primeira etapa de uma iniciativa que pretende impulsionar o uso dos velocípedes no país. Ao longo desta quarta-feira, publicámos vários vídeos em direto na página de Facebook da SIC Notícias, que aqui reunimos, em jeito de balanço.

    Ricardo Rosa

  • Web Summit inaugura primeiro escritório fora da Irlanda em Lisboa
    1:58

    Web Summit

    A Web Summit inaugurou em Lisboa o primeiro escritório fora da Irlanda, que vai dar emprego a 20 pessoas, algumas portuguesas. O próximo objectivo é alargar eventos a outros pontos do país. A conferência internacional regressa a Lisboa entre 6 e 9 de novembro e a organização espera ter 60 mil participantes.

  • Trump volta a apelar ao fim do programa nuclear de Pyongyang
    1:43

    Mundo

    Donald Trump voltou a apelar à Coreia do Norte para que abandone o programa nuclear e opte pela via do diálogo. O Presidente dos Estados Unidos chamou à Casa Branca, para uma reunião extraordinária, todos os senadores norte-americanos para serem informados sobre a atual crise com a Coreia do Norte.

  • Ivanka Trump vaiada por defender o pai durante debate sobre igualdade de género
    1:51

    Mundo

    Com o propósito de criar pontes com Donald Trump, a chanceler alemã Angela Merkel convidou a filha mais velha do Presidente norte-americano para participar numa cimeira. No entanto as coisas não correram muito bem e Ivanka Trump foi vaiada pela audiência por ter defendido o pai quando o assunto era a igualdade de género. 

  • Papa apelou à revolução da ternura
    0:52
  • Irmã da mulher mais pesada do mundo acusa hospital de mentir

    Mundo

    A irmã da mulher egípcia que se acreditava ser a mais pesada do mundo acusou os médicos de mentirem acerca da sua perda de peso. No entanto, o hospital que realizou a cirurgia bariátrica já respondeu às acusações, defendendo que a mulher pesa agora 172 quilos.

  • Diário de John F. Kennedy vendido por 660 mil euros

    Mundo

    Um diário escrito por John F. Kennedy quando jovem, durante uma curta passagem pelo jornalismo, depois da II Guerra Mundial, foi vendido por mais de 700 mil dólares (642 mil euros), informou esta quarta-feira uma casa de leilões.